sábado, 25 de março de 2017

ENTREVISTA - Ex-governador Pessuti em defesa de Sérgio Souza

Pessuti falou ao vivo com o repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau". Ele comentou sobre a morte do cantor Zezeti, de sua participação em encontro de prefeitos em Apucarana e de calúnias entorno da operação "Carne Fraca" e da nomeação de Moisés Pessuti 
VÍDEO - Ouça entrevista com Orlando Pessuti no link de vídeo 
O ex-governador Orlando Pessuti e vice diretor do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) falou ao vivo com o radialista Ronaldo Senes, o "Berimbau", neste dia 25 de março, de 2017, sábado. Ele começou lamentado a morte do cantor Zezeti, que fazia dupla com Ademir. Em seguida, elogiou o encontro de prefeitos da Associação Municípios do Paraná, que aconteceu em Apucarana, no dia 24 de março, para debater políticas de desenvolvimento. Em seguida, lamentou as notícias infundadas sobre a "Operação Carne Fraca", que resultou em supostos atos ilegais do Deputado Federal Sérgio Souza. Segundo Pessuti, Souza é uma pessoa  ética e ao final ficará provocado que não houve e jamais haverá desvio de conduta por parte do parlamentar. Ele também acusou os Senadores Requião e Kátia Abreu, de promoveram boatos para denegrir a imagem de outras liderança do PMDB, que estejam se destacando no cenário nacional, como é o caso de Sérgio que foi eleito para presidir a comissão da agricultura. No início da operação, o parlamentar divulgou uma nota fazendo esclarecimentos sobre um ex-assessor, cujo nome apareceu na divulgação da Polícia Federal. Em seguida, foi feita uma segunda nota de esclarecimento por causa do grampo da operação flagrou ex-superintendente regional do Paraná Gil Bueno de Magalhães relatando que o atual presidente da Comissão de Agricultura na Câmara Sérgio Souza (PMDB PR) teria recebido recursos de Daniel Gonçalves Filho, apontado como líder do esquema de corrupção no Ministério da Agricultura. Na sexta-feira, dia 24 de março, o deputado federal requereu na Justiça Federal a garantia do direito de acesso a todos os elementos de investigação que vinculem o seu nome no âmbito da Operação Carne Fraca. A interpelação do parlamentar destaca falsa imputação através de veiculação na imprensa de notícia afirmando que “peemedebista recebeu “muito” dinheiro de fiscal corrupto.  NOMEAÇÃO - Ainda segundo Pessuti, seu filho, o advogado Orlando Moisés Fischer Pessuti, foi nomeado na função de conselheiro da Itaipu Binacional até maio de 2020.  O decreto do presidente Michel Temer foi publicado na edição desta sexta feira (24 de março) do Diário Oficial da União. Pessuti já foi conselheiro da Binacional entre maio de 2014 e junho de 2015, quando a presidente Dilma Rousseff o trocou pelo ex-secretário de Educação do Paraná, Maurício Requião - irmão do senador Roberto Requião (PMDB).  Na segunda feira (27), haverá transferência de cargos na empresa em evento às 11h no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário