quarta-feira, 15 de março de 2017

GREVE GERAL

Várias categorias de trabalhadores marcaram a quarta-feira, dia 15 de março, como um dia de paralisações pelo Brasil 
No Paraná, nas cidades pequenas, a mobilização quase não é percebida, a não ser na escolas, onde professores da rede estadual aproveitaram o dia para iniciar a greve no estado. No Vale do Ivaí, em alguns cidades, as Escolas informaram apoio, mas que vão continuar trabalhando. Diversas categorias fizeram paralisações em todo o país em protesto contra as reformas da Previdência e Trabalhista. Em São Paulo, trabalhadores como educação e servidores públicos municipais decidiram cruzar os braços. A Justiça proibiu a paralisação de metroviários e motoristas de ônibus, mas as categorias decidiram pela manutenção da greve. Cerca de 200 manifestantes também invadiram a sede do Ministério da Fazenda de madrugada. Eles protestam contra a reforma da previdência. Em Brasília, professores iniciam uma greve geral também contra a reforma. CURITIBA - Em Curitiba, o Dia Nacional da Paralisação, lembrado nesta quarta-feira, motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba interromperam as atividades. Um decisão liminar da Justiça determinava que 50% da frota circulasse nos horários de pico (das 5h às 9h e das 17h às 20h) e 40% nos outros períodos. Em entrevista a Rádio Nova Era, o professor Edmílson e o professor Arildo Ferreira de Castro, que são da APP- Sindicato, de Apucarana, disseram que havia cerca de 40 mil manifestantes na capital. Já o portal G1, disse que os manifestantes se reuniram na Praça Santos Andrade e depois seguiram em caminhada pelo Centro da cidade. O destino da passeata era a Praça Nossa Senhora da Salete, em frente à sede do governo estadual e que o número de trabalhadores reunidos chegou a 15 mil. A Polícia Militar (PM) informou que eram 4 mil manifestantes na praça e que 7 mil participaram da caminhada.

Um comentário:

  1. GREVE!!! ESSA DEVERIA SER FEITA NO DIA DA ELEIÇÃO , NINGUEM IR LA VOTAR, AI SIM E GREVE. E MOSTRAR QUEM MANDA DE VERDADE NESSE PAIS.

    ResponderExcluir