sábado, 11 de março de 2017

POLICIAL - Polícia de Grandes Rios procura homicida em Ortigueira

Durante operação, em Ortigueira, para prender Juarez Carlos de Lima, acusado de matar a cunhada em Rosário do Ivaí, a Polícia de Grandes Rios prendeu seu irmão, Gilberto, por posse ilegal de arma de fogo 
A Polícia Civil, da cidade de Grandes Rios, desencadeou uma Operação, para tentar localizar um homem de nome Juarez Carlos de Lima, que é procurado desde 2016, em Rosário do Ivaí, acusado de matar a própria cunhada com uma pistola 380 e após uma desavença. As investigações apontaram que ele poderia estar no sítio de um irmão, de nome Gilberto Martins de Lima, morador da zona rural de Ortigueira. De posse de um mandado de prisão expedido pela Comarca de Grandes Rios, a equipe do Delegado da comarca local, foi até o referido município de Ortigueira. Ao chegar na propriedade rural, infelizmente Juarez não foi encontrado, mas com autorização de Gilberto, foi realizada busca na residência onde o procurado podeira estar escondido. Foi localizada uma espingarda Calibre 22, cuja posse estava irregular. Diante dos fatos, Gilberto foi detido por causa da arma. A Polícia Civil, de Grandes Rios informou que as buscas irão continuar, incansavelmente, até a localização do suposto homicida. Quem tiver informações, que possam ajudar as autoridades, ligue 43 3474 1245 ou para a Delegacia mais próxima de você. SOBRE O ASSASSINATO - O crime ocorreu em Rosário do Ivaí, onde Juarez Carlos de Lima, o conhecido "Juarez do Sebastião da Vaca", é acusado de matar a cunhada Ilda de Oliveira, conhecida como “Tuca”, de 48 anos, com um tiro na região do tórax. O crime aconteceu às 19h40min de segunda-feira, dia 02 de maio, Sítio São Sebastião na Água do Lageadinho. O marido da vítima, que também é irmão do assassino, disse que estava em sua residência com sua mulher e seus dois filhos, quando chegou seu irmão, acompanhado de um filho e uma terceira pessoa. Em seguida, o agressor foi até um caminhão da família para pegar algumas peças de roupas suas que estavam dentro de uma sacola e aproveitou também para pegar uma Pistola calibre 380 que a ele pertencia. Em seguida disparou tiros para o chão, momento em que todos começaram a gritar para que ele não fizesse aquilo, mas Juarez continuou e passou a atirar contra a parede da casa. Todos deitaram no chão, menos a cunhada, saiu na janela e solicitou para que ele parasse com os disparos, momento que o acusado atingiu a mulher altura do seio, sendo que a bala transfixou saindo nas costas. (clique aqui para rever reportagem do crime)

Nenhum comentário:

Postar um comentário