sábado, 4 de março de 2017

TRÁGICO - Morreu passageiro de ambulância que acidentou na PR-466

Faleceu em Ivaiporã o indígena que era passageiro da ambulância de Cândido de Abreu. O acidente aconteceu entre Manoel Ribas e Ivaiporã

O Hospital e Maternidade, de Ivaiporã, confirmou ao Blog do Berimbau e a Rádio Nova Era, no início da noite deste dia 04 de março, sábado, que faleceu internado na unidade de saúde, o indígena Antônio My Fu May Brasílio, de 84 anos, morador de Cândido de Abreu, vítima de acidente. O corpo foi levado para o IML e em seguida liberado para velório e sepultamento. SOBRE O ACIDENTE- Conforme noticiamos, na tarde chuvosa do dia 01 de março, uma ambulância de Cândido de Abreu capotou na Rodovia PR 466, entre Manoel Ribas e Ivaiporã, próximo ao local conhecido como "Canjarana". O veículo Renault modelo Master com placas AMV-2539 (Cândido de Abreu), pertence a prefeitura daquele município, e era dirigido por Jacir Daniel Mazurock, de 46 anos, que sofreu apenas escoriações. As demais vítimas eram os pacientes que recebiam transporte de um Hospital de Ivaiporã para a cidade de origem: Antônio My Fu May Brasílio, de 84 anos, e a acompanhante Orlanda Brasílio, de 33 anos. Antônio se feriu gravemente e Orlanda foi socorrida com ferimentos médios. As causas do acidente pode ter sido o tempo chuvoso. Além dos socorristas da Defesa Civil, de Manoel Ribas, a Polícia Rodoviária de Pitanga, também foi acionada. (mais fotos no link abaixo)



2 comentários:

  1. Tirando os buracos e irregularidades do asfalto, sobram apenas dois fatores, um e o homem (condutor) o outro e a máquina, ando muito pelas estradas do PR, e constantemente sou ultrapassado por ambulâncias municipais, será que as manutenções destes veículos estão sendo feitos corretamente, ou são casos de licitações suspeitas onde se gera um custo porém o serviço não é realizado conforme o cronograma de manutenção ideal.
    Agora tem sido constantes ser ultrapassado com velocidade acima dos 100km/h, o que tbm não é muito certo, será que esses motoristas estão aptos realmente a conduzir uma ambulância, que na maioria dos casos é apenas para transportar (como transporte de uso coletivo) pacientes, sem as condições de segurança conforme o CTB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade mesmo moro em minas gerais mês passado estava em Lunardelli casa meu pai sai madrugada pra vir embora fiquei assustado com oque essas ambulâncias fazem na rodovia por sinal passou uma de Manoel Ribas q estava voando na pista e fazendo ultrapassagem perigosas

      Excluir