sábado, 1 de abril de 2017

OCORRÊNCIAS - Tráfico, acidente, agressão e outras broncas em Ivaiporã

Jovem foi preso em Ivaiporã com droga. Ele disse que o entorpecente seria levado para Jardim Alegre.  Houve ainda: acidente, agressão, acusação de abandono  de incapaz  e outras crimes 
TRÁFICO - Por volta das 21 horas, de sexta-feira, dia 31 de março, a equipe de serviço avistou um homem em atitude suspeita. Na abordagem foi encontrado na cintura de Eduardo Pereira Rodrigues, um tablete de maconha pesando 233 gramas. Ele teria confessado, segundo a PM, que o entorpecente seria levado por ele na cidade vizinha de Jardim Alegre. Eduardo, de 19 anos (Fotos acima) recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil acusado de tráfico. Ele negou que seja traficante. ACIDENTE - Um Morador de Arapuã, deixou uma caminhoneta estacionada na frente do Supermercado Paulista, a qual desceu sozinha e atingiu motocicletas que estavam estacionadas (foto a esquerda). Houve apenas danos. AGRESSÃO - Houve briga entre funcionários de uma empresa na Fazenda Boa Esperança. Segundo um deles, de nome Eder, seu colega de trabalha de nome Milton Rodrigues, teria afirmando que ele compra produtos e não paga a conta. Houve bate boca e Eder teria sido agredido com socos. O acusado nega, por isso, ambos foram levados para a Companhia da PM. PORTE ILEGAL - No centro de Ivaiporã, um homem de 33 anos, de nome Reinaldo Adriano, foi localizado em atitude suspeita. Ao ser abordado, foi localizada uma touca ninja, parecida com aquelas usadas por assaltantes e uma faca em sua cintura. Ele foi detido por porte ilegal de arma branca. Reinaldo negou qualquer crime. ABANDONO - Uma mulher de nome Edina Ferreira, foi detida acusada de abandono de incapaz no centro da cidade. A pessoa que solicitou a PM, disse que se deparou com uma criança chorando na janela da sala de sua residência, a qual afirmou que estava sozinha. Foi acionado o Conselho Tutelar e a PM. No endereço, foi encontrada a chave da casa e feito a retirada da criança do estado de suposto cárcere. Quando a mãe chegou, a mesma negou que tenha promovido abandono de incapaz e que apenas foi a uma reunião pedagógica e deixou a filha aos cuidados de o irmão mais velho. O Conselho iria tomar as devidas providências, caso fosse necessário. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário