sexta-feira, 26 de maio de 2017

AMUVI - Rosário sediou reunião da Associação de Municípios

Prefeito anfitrião destacou, como principal tema, a insegurança vivida por Rosário do Ivaí e outras cidades. Outro tema, foi a proposta da taxa de lixo ser cobrada junto com a conta de água e não mais no IPTU
     A reunião da AMUVI - Associação dos Municípios do Vale do Ivaí, foi realizada, neste dia 26 de maio, de 2017, em Rosário do Ivaí. O prefeito anfitrião, Ilton Kuroda demonstrou prestígio e conseguiu atrair para o seu município, várias lideranças. Ao fazer sua fala inicial, já propôs também o tema que achou ser mais urgente, que foi a segurança pública. Ele elencou os vários ataques a agências bancárias em Rosário do Ivaí, inclusive ações que começaram em 2015, onde além de roubar os bancos, os meliantes invadiram uma festa de casamento, fazendo várias pessoas reféns. Lembrou também o último roubo ao banco Bradesco, que ocorreu durante a tarde de 18 de abril, de 2017, onde novamente a cidade foi feita refém, e uma moradora, de nome Ana Alice, mãe do gerente, faleceu devido a stress elevado por saber que o filho estava na mira dos marginais. Providenciou inclusive um vídeo, com reportagens na imprensa regional e estadual, que citavam a ação das quadrilhas em Rosário, Borrazópolis, Rio Branco e Faxinal. Outros prefeitos como: Adilson Luchetti, de Borrazópolis, também falou de seu município, onde já houve cordão humano e ataque a bancos, mas reclamou principalmente de uma atrito entre a Polícia Civil e a Polícia Militar, que tem prejudicado a prestação de serviços a comunidade, apesar das duas instituições estarem fazendo um bom trabalho, isolada uma da outra. O Prefeito Ene, de Rio Bom, afirmou que em sua cidade, a agência dos Correios, virou alvo fácil dos bandidos. Já o prefeito de Marilândia do Sul, Aquiles Takeda, cobrou a formação de mais equipes da Rotam, para atuar na comarca de Marilândia. Presente na reunião, o coronel Francisco Cardoso, comandante do 10 Batalhão da Polícia Militar, sediado em Apucarana, relatou que dois tipos de quadrilhas estavam agindo na região. "Uma era especializada em explodir caixas eletrônicos com dinamite; outra agia muito bem armada, ao estilo do novo cangaço, com armas de grosso calibre e fazendo reféns na fuga", explicou. Segundo o coronel, alguns bandidos já foram presos e outros morreram em confronto com a Polícia Militar. "Nosso serviço de inteligência conseguiu avançar bastante, identificando alguns elementos", revelou Cardoso. Porém, ele admitiu que somente após receber fuzis e sub-metralhadoras de grosso calibre, foi possível enfrentar as quadrilhas. "Os bandidos tinham fuzis com alcance de até 800 metros, enquanto a polícia atuava com carabinas, podendo alcançar apenas 50 metros", assinalou. "Hoje a PM está bem equipada e com seu serviço de inteligência vem monitorando suspeitos e agindo de maneira rápida", concluiu, admitindo que "não dá para garantir que os assaltos vão acabar, mas estamos evoluindo de forma contínua". Francisco ainda citou o heroísmo de alguns policiais, que mesmo sem armamento pesado, tem enfrentando os bandidos para defender a sociedade, um exemplo trazido por ele, foi o Soldado Eli Costa, de Borrazópolis, que com uma pistola, danificou o carro dos quadrilheiros, fazendo com que o veículo fosse apreendido. Hoje o SD Costa está no Posto da Polícia Rodoviária do Porto Ubá.  O Capitão Hélio Boing, da 6ª Companhia Independente, de Ivaiporã, que estava assumindo o comando,  devido as férias do Major Laércio Sagati, também se fez presente. Da Polícia Civil, estava o Dr. Ricardo Augusto de Oliveira Mendes, de Grandes Rios, e também fez uso da palavra dizendo que apesar das dificuldades, houve avanços, pois hoje Grandes Rios e os municípios da Comarca tem um plantão 24 horas na PC e um delegado exclusivo, o que tem possibilitado a descoberta de criminosos, prisões e outros resultados positivos, mas reconheceu a falta de efetivo e problemas na estrutura de atendimento a comunidade.
 TAXA DE LIXO - Outro tema predominante, foi a Taxa de Lixo, onde os prefeitos demonstraram interesse em aderir ao serviço de cobrança por meio da conta de água da Sanepar. Atualmente, só Apucarana, Ivaiporã, Marilândia do Sul e São João do Ivaí têm convênio firmado com a empresa estatal. O maior problema para as prefeituras que cobram a coleta do lixo no carnê do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é uma inadimplência na faixa de até 40%. A Sanepar assegura que com a parceria, as prefeituras podem triplicar ou até quadruplicar a arrecadação para custear a coleta de lixo. No caso de Apucarana, o prefeito e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), Beto Preto, diz que o convênio garante muitos avanços para os municípios. Em Rosário, ele relatou aos colegas prefeitos que Apucarana arrecadou em 2016 - com a taxa do lixo -, R$ 5,9 milhões e teve um gasto de R$ 6,3 milhões. Segundo ele, no caso de Apucarana, existem outros custos como a gestão do aterro sanitário, serviço que também está à cargo da Sanepar. E ainda a coleta do lixo reciclável. Na reunião da Amuvi, Luiz Pedroso, assessor técnico da Sanepar, apresentou um estudo detalhado e todos os passos para firmar o convênio com a Sanepar. Entre as vantagens para as prefeituras, Pedroso citou o reduzido percentual de inadimplência; fluxo de caixa contínuo; possibilidade de o cliente parcelar o serviço em 12 vezes; atualização cadastral mensal; e o recebimento pela prefeitura dos valores arrecadados até o décimo dia útil do mês subsequente ao pagamento pelos contribuintes. Pedroso entregou a todos os prefeitos uma pasta específica de cada município, com os números e as providências necessárias para firmar o convênio. Também participaram o gerente regional de Londrina da Sanepar, Sérgio Bals, e o gerente da região de Apucarana, Luiz Jacovassi. O presidente da Amuvi, Beto Preto, propôs a realização de uma reunião técnica com representantes dos municípios e da Sanepar, na sede da associação, num prazo de 15 dias, para tratar do assunto.
 PRESENÇAS - Os deputados estaduais Stephanes Junior e Wilmar Reinchbach, e ainda o assessor parlamentar Emerson, reapresentando Artagão Junior, que é Secretário de Estado. O Enio Verri, que é deputado federal, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) Paraná, o ex-Governador Orlando Pessuti, que está a frente do BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, inclusive fez uma fala falando do quando a instituição pode ajudar e já ajudando a região com financiamento de investimentos.
 PREFEITOS - Participaram da reunião em Rosário do Ivaí, prefeitos de 15 municípios: Arapuã, Ariranha, Cambira, Borrazóplis,Godoy Moreira, Jandaia, Kaloré, Apucarana, Rosário, Lunardelli, Rio Bom, Rio Branco, São Pedro, Bom Sucesso e Marilândia. Três cidades mandaram representantes: Novo Itacolomi, Faxinal e Cruzmaltina. (Em breve, mais detalhes da reunião. (Texto - Ronaldo Senes (Berimbau), e Maurício Borges, de Apucarana) -  Mais fotos, veja no link abaixo




























Nenhum comentário:

Postar um comentário