quinta-feira, 22 de junho de 2017

POLÊMICA - Prefeito Kuroda critica vereadores em Rosário do Ivaí

Mesmo com a Câmara lotada, vereadores aprovaram a redução, para 5%, dos recursos livres na "dotação orçamentária"

ENTREVISTA - Ouça, no link de vídeo, nova entrevista com o prefeito Kuroda, criticando a decisão dos vereadores 
      EXCLUSIVO - Em uma nova entrevista, ao repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau", o prefeito llton Shiguemi Kuroda, do PSC, de Rosário do Ivaí, criticou a postura de alguns vereadores, que na noite de 21 de junho, de 2017, reduziram, em segunda votação, o percentual dos recursos livres. Como tínhamos anunciado, os parlamentares, na administração passada, aprovaram 30% de recursos livres, valor que o prefeito pode utilizar na dotação orçamentária, sem precisar de pedir autorização para o legislativo, e agora,  derrubaram este percentual para apenas 05%. "Eles estão percebendo o grande trabalho que estamos fazendo, e querem engessar o meu governo, criando burocracias desnecessárias. Nossa administração tem se destacado por causa da transparência e da prestação de contas ao cidadão, aprovar esta medida, é uma perseguição a mim, Kuroda, mas que está prejudicando a população, porque vamos ficar limitados a vontade dos vereadores e muita vezes, impedidos de realizar benfeitorias", disse o prefeito. Como a sessão de votação foi marcada para o início da noite desta quarta-feira, dia 21 de junho, o prefeito convocou os moradores a comparecer na "Casa de Leis" e demonstrar a indignação com a postura politiqueira daqueles que torcem para o "quanto pior, melhor". A sessão da Câmara de 21 de junho, contou com a casa lotada e muito polêmica. Ouça a entrevista no link de vídeo e saiba mais. No link abaixo, também é possível ouvir a primeira entrevista concedida pelo prefeito. RESPOSTA - O vereador Osmiranou Siqueira, o "Lustroso", que preside a Câmara, negou que tenha votado no dia 21 de junho, a Dotação Orçamentária, segundo ele, foi votada a LDO. Também negou que esteja ocorrendo retaliação ao prefeito. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário