segunda-feira, 3 de julho de 2017

MARILÂNDIA - ENTREVISTA COM PREFEITO

Aquiles Takeda fez um balanço positivo dos seis primeiros meses. Ele também esclareceu detalhes da notícia que informava que o teste seletivo para contratação de temporários para o CAPs havia sido suspenso
ENTREVISTA - No link de vídeo, ouça entrevista com o prefeito Aquiles Takeda    
     O prefeito Aquiles Takeda, de Marilândia do Sul, concedeu entrevista a Rádio Nova Era para fazer o balanço de seis meses de governo. Ele disse que não está fácil a missão, porque há uma crise no Brasil e isso exige que o governos municipais promovam medidas de contensão de gastos, em um momento que é necessário mais investimentos. Mesmo assim, a administração tem caminhado e tem conseguido investimentos importantíssimos, por isso, ao final de seis meses, foi possível fazer um balanço positivo, graças a ajuda de parlamentares como Artagão Junior e outros deputados. Entre as conquistas elencadas, destacou: O pedido para construção de 203 casas, que depende apenas de questões burocrática; conquista de duas viaturas para as Polícias Militar e Civil; protocolou projetos para reforma de 04 Unidades Básicas de Saúde; a busca para liberação de recursos para sinalização da cidade; limpeza urbana e outros serviços que estão deixando a cidade organizada e mais bela; reforma de três quadras esportivas numa preparação para receber os Jogos Macro Regionais, competição que vai durar uma semana e trazer mais de 1.600 atletas para Marilândia. Outra grande luta, foi o termo de sessão para uso dó prédio da Escola Ângelo Muller Filho, que já é uma realidade e vale até 2037, outra pedido da comunidade escolar, é a reforma desta mesma escola, que também está sendo viabilizada. Na agricultura,  as estradas estão sendo revitalizadas, apesar do tempo chuvoso, que causou muitos transtornos. Várias outras obras e ações da prefeitura, foram citada na entrevista, que está no link de vídeo.   NOTA DE ESCLARECIMENTO - O Prefeito ainda fez uma nota de esclarecimento sobre a notícia informando que o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) emitiu medida cautelar que suspendeu o teste seletivo do Município de Marilândia do Sul para a contratação de servidores temporários para o CAPs - Centro de Atenção Psicossocial, o que gerou muitos comentários e fatos destorcidos. Segundo prefeito, jamais houve má fé do município e prova desta afirmação é que tudo está sendo regularizado. "Este  centro é algo importante para Marilândia, e iniciamos o PSS, que é um  teste seletivo para contratar servidores, o qual  fizemos com base na CLT - Consolidação das Leis do Trabalho, quando na verdade, o Tribunal entende que deveria ter sido utilizado o regime estatutário. Assim que informados, providenciamos esta alteração e tudo ficou devidamente esclarecido e resolvido", disse o prefeito, revelando que o alerta não passou de  uma falha técnica. Também assegurou que o CAPs não foi bloqueado, e continua tudo da mesma forma. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário