terça-feira, 8 de agosto de 2017

APUCARANA - Bandidos roubam Nissan Tiida e fazem dono refém

A vítima foi sequestrada por três bandidos que roubaram seu automóvel de luxo.  O morador entrou em luta corporal com um dos ladrões e tiros foram disparados
A Polícia Militar de Apucarana informou que das 23 horas de segunda-feira, até a madrugada de terça-feira, dia 08 de agosto, três bandidos deram voz de assalto para um jovem na Estrada do Barreiro. O assalto terminou em cárcere privado, disparos de arma de fogo e um automóvel de luxo roubado. Tudo começou quando a PM foi informada da invasão do Sítio Campidelli. No deslocamento, encontraram um um rapaz assustado dizendo que na ao lado da "Mansão Beer", esquina com a Avenida Curitiba, foi abordado por dois supostos menores, um deles armado dizendo que precisavam do carro porque tinham feito uma fita. Ainda o obrigaram a dirigir até a região da UPA, onde entrou o terceiro bandido. Depois de trafegar por várias ruas, foram até a Vila Regina, na entrada para o Barreiro, onde perceberam que o veículo tinha pouco combustível. Para abastecer, roubaram 50 reais do motorista, objetos e algumas peças de roupa. Enquanto dois deles foram abastecer, o terceiro ficou cuidando do refém, sendo que em um determinado momento, pediu que ele tirasse a blusa e a entregasse. A vítima fez de conta que estava obedecendo a ordem e atacou o ladrão armado. Houve luta corporal com o marginal, que tentou atirar contra a cabeça do jovem, sendo alguns disparos efetuados, mas sem acertar o alvo. Em meio a confusão, o morador conseguiu pegar a arma, mas ao atirar no elemento, o revólver picotou.  Em seguida, jogou a arma  no bandido, que correu para rumo ignorado. No local da confusão, foram localizados: um revolver e cinco cartuchos, sendo três deflagrados e dois picotados. O crime resultou no roubo de um Nissan/ Tiida, de cor cinza, placas EQC-0512. No interior do mesmo havia uma carteira com documentos pessoais e documentos do carro. As investigações apontam o Nissan foi abastecida no Posto Brambila I, mas até a publicação desta reportagem, não havia pistas do veículo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário