quarta-feira, 2 de agosto de 2017

CÂNDIDO DE ABREU / EDUCAÇÃO

Colégio Faxinal de Catanduvas, em Cândido de Abreu, cada vez mais próximo de ter o tão sonhado prédio próprio 
          Na manhã de terça-feira, dia 1º de Agosto, de 2017, o Colégio Estadual do Campo Faxinal de Catanduvas, em Cândido de Abreu, recebeu a visita do engenheiro Paulo, acompanhado pelo professor Luizinho, do setor de obras do NRE - Núcleo Regional de Educação. O intuito da visita foi avaliar a estrutura física do prédio localizado na reserva ambiental Parque Maria Flora em Faxinal de Catanduvas, para a reforma, de forma que possa receber os estudantes do colégio, a partir de 2018. Segundo o engenheiro, dentro de, no máximo, duas semanas o projeto estará pronto para ser encaminhado para o Fundepar executar. A diretoria do IAP - Instituto Ambiental do Paraná, já confirmou que até o final da primeira quinzena de agosto, toda a documentação necessária para a cessão de uso do prédio estará concluída, permitindo assim a execução da obra. De acordo com o diretor da Fundepar, o senhor Nereu, o secretário Rossoni quer que esta seja a primeira obra entregue pelo programa "Reforma Rápida" do Governo do Estado, pelo qual não haverá a necessidade de licitação, agilizando o processo. Pelo programa, e tudo correndo bem, no mais tardar em setembro, a obra poderá ser iniciada. O prédio em questão foi construído em 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas e pelo Interventor (governador) Manoel Ribas e chamava-se Escola de Trabalhadores Rurais Agrônomo Hintz. Funcionando em regime de internato, tinha como objetivo formar trabalhadores para a área rural, ensinando técnicas de agricultura e pecuária, além das disciplinas regulares. Como esta, apenas 9 escolas foram construídas no Paraná, das quais 6 funcionam até hoje, muitas delas como colégios agrícolas, inclusive. O Colégio Faxinal precisa de um espaço para abrigar seus mais de 200 estudantes em 2018, pois o termo de cessão de uso do prédio municipal, que ocupa atualmente, vence em 31 de dezembro de 2017. "A reforma deste prédio é o grande anseio da comunidade. Reinaugurar esta escola, 75 anos depois de sua construção, será fantástico, algo extraordinário e emocionante. Temos um sonho, temos apoio para concretizá-lo, porém, continuaremos lutando incansavelmente para realizar este sonho", disse o Direto Clóvis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário