sexta-feira, 11 de agosto de 2017

EXCLUSIVO - Proibição da pesca no Rio Ivaí deve ficar mais rigorosa

        PORTO UBÁ - Coordenador da "Operação Mapeamento da Pesca no Rio Ivaí", falou de uma nova portaria aumentando pontos de proibição. Em alguns locais, nem a pesca amadora será permitida
ENTREVISTA - No link de Vídeo, entrevista com Antônio Moreto, do IAP Paraná e Marildo Oliveira, Associação de Pescadores  
     No dia 10 de agosto, de 2017, nossa reportagem (Blog do Berimbau e Rádio Nova Era) foi ao Porto Ubá, distrito de Lidianópolis, sede da Colônia de Pescadores Profissionais Z-17, que tem como presidente Valdir Batista. Nosso objetivo foi apurar detalhes sobre um "Mapeamento da Pesca no Rio Ivaí", que está sendo realizado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Ao buscar informações, conseguimos entrevista exclusiva com Antonio Carlos Cavalheiro Moreto, chefe do Escritório Regional do IAP de Cianorte, e também coordenador da operação que está mapeando o Rio Ivaí com apoio do Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura (Nupelia), da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Segundo ele, a ação começou pelo Porto Ubá, porque é o único local em que as portarias nº 092/2016 e nº 097/ 2016, que atualizam normas e procedimentos estabelecidos pela portaria nº 212/2014,  permitiu, após 10 anos de proibição, a pesca profissional e amadora em 110 quilômetros entre São Pedro do Ivaí e Ivaiporã, na região norte do Paraná. "Nós começamos esse levantamento no Vale do Ivaí e vamos até o Paranazão. Ao final, vamos fornecer dados que podem alterar a quantidade e os tamanhos mínimos dos peixes que podem ser pescados, além dos locais em que a atividade é proibida ou liberada", disse Antonio Moreto. Ainda segundo ele, a perspectiva é que a proibição seja ampliada, com por exemplo, nos locais de cachoeira, sendo 400 para cima e 400 metros para baixo. "É importante frisar que neste pontos, nem a pesca amadora, poderá acontecer", explicou Moreto. Nossa reportagem investigou alguns destes locais  que se enquadram no quesito cachoeira,  e eles são:  Salto Fogueira (Borrazópolis) Prainha (São João do Ivaí) e Rolete (Grandes Rios). No link de vídeo, há também uma entrevista com Marildo Oliveira, Coordenador da Patrulha Ambiental (Grupo voluntário de pescadores) onde ele afirma que as novas regras, são impantes porque matem a atividade dos Pescadores profissionais e dita regras para todos, no sentido de proteger os rio. . FISCALIZAÇÃO - A Patrulha Ambiental e o IAP ainda apresentaram várias materiais de pesca, muitos predatórios, que foram apreendidos durante a semana de mapeamento do Rio do Ivaí. Os servidores do Instituto Ambiental, contaram com apoio dos Pescadores, sendo possível o flagrante de pessoas promovendo a pesca irregular. (Colaborou Carlos Eduardo,  o Mula)

Um comentário:

  1. Bem sou morador da beira do riu ivai
    Eles devem e proibir ea hidrelétricas que querem fazer no riu pois não lucros algum para os municípios

    ResponderExcluir