quarta-feira, 9 de agosto de 2017

IVAIPORÃ - ASSISTÊNCIA SOCIAL

Diretora do Departamento de Assistência de Ivaiporã participa do 2º Encontro Estadual do programa Centro da Juventude
A diretora do Departamento Municipal de Assistência, Gertrudes Bernardy, participou do 2º Encontro Estadual do programa Centro da Juventude, em Curitiba, na terça e quarta-feira, dias 8 e 9, quando se reuniram técnicos e coordenadores dos Centros da Juventude do Estado, gestores municipais da assistência social e de outras pastas vinculadas ao programa.   Fernanda Richa, secretária da Família e Desenvolvimento Social, defendeu a importância das equipes que trabalham nos Centros da Juventude. “O poder público deve resgatar quem está em situação vulnerável, por isso, trabalhamos incansavelmente”, declarou a secretária da Família.   Os Centros da Juventude foram instalados em áreas com alto risco e vulnerabilidade, para dar alternativa a jovens e adolescentes, que tinham somente a rua como espaço de convivência. A estratégia deu certo. Em Ivaiporã, o Centro da Juventude fez baixar a criminalidade na região e reduziu as detenções de adolescentes da comunidade.   Gertrudes Bernardes explicou que o bairro em que foi instalado o Centro da Juventude concentra 3,4 mil moradores, aproximadamente 10% do total do município. “A população da cidade comenta a mudança que houve no bairro, que era conhecido pela situação de vulnerabilidade e de criminalidade. A Delegacia de Polícia Civil, há dois anos, apreendia pelo menos um adolescente por dia e atualmente passa-se semana sem nenhuma apreensão”, comentou Gertrudes Bernardy.   A unidade oferece oficinas e atividades, que tem obtido reconhecimento da comunidade, como capoeira e teatro. Flávia Graef Kuss, coordenadora do Centro, comentou que uma das lutas é tirar os garotos e garotas das ruas e das drogas. “Um adolescente obteve apoio do Centro da Juventude para ser encaminhado a uma clínica de reabilitação e largou as drogas e trabalha como nosso estagiário, e agradece a estrutura que lhe permitiu se libertar do vício”, relatou.   “Foi uma honra ser convidada pela secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, para representar os diretores da Assistência Social e poder contar um pouco do trabalho que vem sendo desenvolvido no nosso município, que foi citado por ela como exemplo a ser seguido”, declarou Gertrudes Bernardy. Segundo Fernanda Richa, cada Centro da Juventude tem a liberdade para desenvolver atividades que mais atendam à população. Esses espaços fornecem oportunidades de convivência para adolescentes e jovens de 12 a 29 anos, mas é aberto à comunidade. “Nada é estático. Temos que nos capacitar e adaptar ações para melhor atender aqueles que mais precisam, mas também temos que trabalhar com o coração”, afirmou Fernanda Richa.        Estrutura  -No Paraná, existem 26 Centros da Juventude, construídos desde 2011. Foram investidos mais de R$70 milhões com recursos do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência (FIA/PR). Os espaços escolhidos partiram de estudo feito pela Secretaria da Família em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos das Crianças e Adolescentes. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário