sexta-feira, 18 de agosto de 2017

MARUMBI - Homem que matou "Rodrigo Cenhão" se apresenta

Nilson Marçal Arcange, autor de assassinato em Marumbi, se apresentou a Polícia Civil para confessar o crime 

ENTREVISTA - No link de vídeo, ouça entrevista do repórter Beline Junior, com o assassino e com o advogado Dr. Luis Ferreira 
O Nilson Marçal Arcange, o "Nilsão", de 27 anos, se apresentou nesta sexta-feira (18 de agosto, de 2017) na Delegacia de Polícia Civil de Jandaia do Sul. Ele procurou a Polícia Civil, acompanhado do seu advogado, Dr. Luiz Ferreira, de Apucarana, para confessar assassinato praticado dois dias antes, 16 de agosto, na cidade de Marumbi. Nilson diz que nunca foi em uma delegacia, é trabalhador, pai de família e que só matou para de defender: "Era ele, ou seria eu, o morto", disse o homicida. Segundo ele, a mulher da vítima, o conhecido "Rodrigo Cenhão", era amiga de sua esposa, e estava em processo de separação, motivo pelo qual, começou a ser ameaçado por Rodrigo, que o acusava de estar escondendo a amásia, confusão que terminou com o crime. Nilson foi ouvido pelo Delegado de Jandaia e liberado, para responder o crime em liberdade. No link de vídeo, ouça uma entrevista que o repórter Beline Junior, do Sistema Pinga Fogo, fez com o réu confesso. SOBRE O CRIME - Conforme noticiamos, por volta das 16 horas, de quarta-feira, dia 16 de agosto, foi registrado homicídio na cidade de Marumbi. Um homem de nome Rodrigo de Souza Soares, mais conhecido como "Rodrigo Cenhão", de 34 anos, foi morto com dois golpes de faca na Rua São Paulo, nas proximidades das Cocari. Ele se desentendeu Nilson Marçal Arcange, o "Nilsão", de 27 anos. Segundo informações, a vítima tinha o apelido, porque, no passado, recebeu cem reais, divido em dois pagamentos de cinquenta, para matar uma pessoa que era chamada de "Cabelo", no Distrito de São José, em Jandaia do Sul, crime cometido com ajuda de dois comparsas de nome Sidnei e "Reginaldo Cheiroso", os quais já foram julgados. Rodrigo estava em liberdade condicionada. Antes de ser morto, ele teria se desentendido em um bar. "Fomos informados que o rapaz morto estava no bar de uma pessoa de nome Valdinei Soares de Souza, o conhecido “Val”, quando discutiu com o tal de “Nilsão”, Após a confusão, o Nilson foi embora, mas o Rodrigo foi abordado por uma terceira pessoa, o popular "Café", pedindo que ele fosse até a casa do "Nilsão", para se acertarem, mas minutos depois, o jovem foi encontrado caído em via pública, já sem vida", informou o boletim da Pm. O Delegado Dr. Adilson, de Jandaia, disse que ouviu a esposa de "Nilsão", logo no dia do crime, e o homicida, em 18 de agosto, de 2017.


Nenhum comentário:

Postar um comentário