terça-feira, 8 de agosto de 2017

POLÊMICA -AMUVI e TERRITÓRIO

Gestores do Território do Vale do Ivaí são contra divisão geográfica da região. Mas prefeito de Ivaiporã afirmou que o Território não será dividido
No link de vídeo, ouça o Prefeito Miguel Amaral afirmando que a crianção de uma nova associação não vai promover divisões e sim, juntar forças
Apucarana, Arapuã, Ariranha do Ivaí, Barbosa Ferraz, Bom Sucesso, Borrazópolis, Califórnia, Cambira, Corumbataí do sul, Cruzmaltina, Faxinal, Godoy Moreira, Grandes Rios, Ivaiporã, Jandaia do Sul, Jardim Alegre, kaloré, Lidianópolis, Lunardelli, Marumbi, Mauá da Serra, Marilândia do Sul, Novo Itacolomi, Rio Bom, Rio Branco do Ivaí, Rosário do Ivaí, São Pedro do Ivaí e São João do Ivaí. Integrantes do Grupo Gestor do Território Vale do Ivaí estiveram em audiência na tarde desta segunda-feira com o prefeito de Apucarana e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), Beto Preto. A coordenadora do grupo gestor do território, Lúcia Helena Sokoloski, da Emater (Ivaiporã), solicitou, em nome de  todos os membros,  que seja mantido um território único na região do Vale do Ivaí.  Lúcia assinala ainda que a mobilização pela criação do Território do Vale do Ivaí começou em 2004 e que em 2009 o estatuto social foi apresentado por diversos profissionais da Univale, Senac, Sebrae, Sepl, Acavi, Prefeitura de Ivaiporã, e Prefeitura de Lidianópolis, bem como o organograma funcional, que permitiu o desenvolvimento de ações específicas junto aos órgãos ministeriais.  “Podem até haver divergências políticas, mas o território não se divide geograficamente, pois temos uma história e muitas metas a serem cumpridas, com foco no desenvolvimento regional”, enfatiza Cristóvon Vieira Ripol, gerente regional da Emater e ex-prefeito de Pitangueiras.  O chefe do Núcleo Regional da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), de Apucarana, Mário Bezerra Guimarães, que é um dos vices-coordenadores na gestão do Território do Vale do Ivaí, lembra que a instituição é amparada por legislação federal e homologada pelo Governo do Estado, e que vem trabalhando continuamente no Plano Territorial de Desenvolvimento Sustentável. “São vinte e oito municípios, com uma população de 335 mil pessoas, que representam cerca de 3% da população paranaense”, ressalta.  No encontro foi apresentado um relatório sobre as principais ações desenvolvidas nos 28 municípios que integram o território, visando firmar parcerias e integrar  as iniciativas junto a Amuvi. Duas novas ações já estão encaminhadas para execução neste ano. Uma delas é a criação de um Centro de Difusão Tecnológica em Fruticultura do Vale do Ivaí. A outra é a realização de cinco cursos de formação de lideranças na região.  O prefeito de Apucarana ressalta que o Território Vale do Ivaí funciona como um indutor de desenvolvimento regional, com reconhecimento oficial do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf). “A nossa contribuição será no sentido de potencializar politicamente tais ações. E mais, faço questão de parabenizar o trabalho do grupo gestor do território, que vem sendo conduzido até de maneira heróica na região”, assinala Beto Preto. Também participaram da audiência, Lúcia Maia Buzato, secretária do grupo gestor; a vereadora de Apucarana e presidente do Núcleo dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), Márcia Sousa; Ovídio César Barbosa (Emater); Dorival Miguel da Silva (Conseg); e Alex Souza (Corpsan). REPOSTA - Em entrevista ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", no quadro "Fala Ivaiporã", o prefeito Miguel Amaral, um dos defensores da ideia de criar uma nova associação, afirmou que o objetivo é apenas fundar uma instituição, a exemplo da AMUVI, que represente melhor os municípios do Vale do Ivaí de baixo, que ficam na região de Ivaiporã, e que jamais pensou em dividir algo, muitos menos o Território Vale do Ivaí. Argumentou ainda que a nova associação engloba Manoel Ribas, Nova Tebas e Cândido de Abreu, por isso, terá forças, para juntamente com a própria AMUVI, lutar pelos pleitos da região.  Na mesma entrevista, o prefeito Miguel Amaral falou sobre o Jojup´s, outros eventos esportivos em Ivaiporã, respondeu perguntas de ouvintes comentou sobre os temas. Ouça tudo no link de vídeo. 

2 comentários:

  1. Minhas idéias e ideais vale mais que a dos outros, fala sério. Em vez de se juntarem e fazerem algo que realmente seja útil para região ficam com birrinhas de disputas politicas, nossa rodovias estão um lixo, apesar de o ioga e outras taxas terem sido elevadas bem acima da inflação. Rodovias desgastam 5x mais nossos veículos.

    ResponderExcluir
  2. Errata, onde lê se ioga considerar IPVA

    ResponderExcluir