sábado, 2 de setembro de 2017

CORRUPÇÃO - O esquema de propina que teria beneficiado Beto Richa

      O início de setembro de 2017, foi marcado por uma notícia divulgada pelo Jornal Folha de São Paulo, relatando que o  dono da Construtora Valor, Eduardo Lopes de Souza, disse em acordo de delação premiada que pagou R$ 12 milhões de propina a um intermediário do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB).  O acordo foi assinado com a Procuradoria-Geral da República e aguarda homologação do ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux. Segundo Souza, parte dos recursos foi entregue no banheiro de uma secretaria e outra parte foi camuflado em caixas de garrafas de vinho. O delator relata que nesse montante está incluída uma mesada de R$ 100 mil, paga em 2015, que abasteceria as campanhas de Richa, seu irmão e seu filho em 2018. O governador nega as acusações. O intermediário apontado pelo empreiteiro é Maurício Fanini, amigo de Richa que foi nomeado por ele diretor da Sude (Superintendência de Desenvolvimento Educacional), braço da Seed (Secretaria Estadual de Educação). Fanini chegou a ser preso pela Operação Quadro Negro e é apontado por investigadores como um dos responsáveis por desvios de cerca de R$ 20 milhões na construção de escolas públicas em conjunto com o hoje delator Eduardo Souza. A reportagem teve acesso à delação, que também cita o ministro da Saúde, Ricardo Barros, conforme revelou a Folha nesta sexta (1º). Souza relatou ainda que Fanini acompanhou Richa em uma "viagem da vitória" a Miami e ao Caribe para comemorar a reeleição do político ao governo, em 2014. O empreiteiro disse que deu ao ex-diretor US$ 20 mil em espécie na ocasião. Contou ainda que Fanini afirmou "que durante a viagem comprou um relógio rolex e deu de presente para o Beto Richa". "Depois ele [Fanini] me mostrou fotos dessa viagem". O delator afirmou que, em 2015, quando Fanini foi nomeado presidente da Fundepar, autarquia que cuidaria da parte administrativa da Seed, inclusive da construção das escolas, passou a dar uma mesada de R$ 100 mil que seria direcionada ao governador do Paraná.]. Para ver a reportagem completa, no Jornal Folha de São Paulo, clique aqui 

Um comentário: