quinta-feira, 21 de setembro de 2017

EDUCAÇÃO -Escolas do Vale do Ivaí recebem prêmio Gestão Paraná

APUCARANA -  A Secretaria de Estado da Educação entregou nesta quinta-feira (21 de setembro), em Apucarana, no Vale do Ivaí, o prêmio Gestão Paraná a escolas estaduais que se destacaram pela administração coletiva e participativa e por desenvolver ações pedagógicas inovadoras. O programa tem como objetivo divulgar boas ações desenvolvidas e incentivar a gestão democrática nas escolas da rede estadual. Ainda neste ano serão contempladas as escolas pertencentes aos Núcleos Regionais de Educação de Laranjeiras do Sul, Foz do Iguaçu, Área Metropolitana Sul e Irati. Em 2018, o Governo do Estado vai escolher a melhor gestão escolar do Paraná. Para a edição estadual serão elaborados novos critérios a serem cumpridos pelas participantes. “A boa gestão tem como suporte três dimensões que são a parte pedagógica, administrativa e financeira que devem ser trabalhadas de forma coletiva e democrática envolvendo alunos, professores, funcionários e comunidade”, disse a secretária estadual da Educação, professora Ana Seres. Em primeiro lugar ficou o Colégio Estadual Polivalente de Apucarana (Apucarana), que recebeu R$ 6 mil. Segundo o diretor Helio da Silva, o recurso será utilizado para aumentar o sinal de wi-fi da escola. A decisão foi tomada e aprovada pela comunidade escolar. Além do primeiro lugar no prêmio de gestão regional, o colégio já coleciona o melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do município em 2015. “É um trabalho diário e coletivo que desenvolvemos em busca de uma educação de qualidade que vem dando resultados”, disse. AÇÕES VARIADAS - No segundo lugar ficou a Escola Estadual Humberto de Alencar Castelo Branco, de Borrazópolis, que recebeu R$ 4 mil. A diretora Lisandra Labegalini Maltempe destacou que a premiação é resultado de diversas ações que aproximam ex-alunos e a comunidade do cotidiano da escola. “Esse reconhecimento fortalece o esforço diário de toda a equipe que trabalha para transformar os jovens do nosso município em bons cidadãos”, disse. No Colégio Estadual Professora Júlia Wanderley, em Arapongas, que ficou em terceiro lugar e recebeu R$ 3 mil, o principal projeto é o “Aluno Ensinando Aluno”. Criado em 2015, o projeto tem como objetivo despertar nos estudantes o voluntariado e o protagonismo juvenil. “É uma honra para nós participarmos do programa, independente da premiação em dinheiro, porque representa o reconhecimento do nosso esforço diário”, lembrou a diretora Marilsa Staub Vendrametto. MENÇÃO HONROSA – Também foram contempladas com menções honrosas o Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos Linda Eiko Akagi Miyadi (Apucarana), Colégio Estadual Izidoro Luiz Cerávolo (Apucarana), Colégio Estadual Heitor de Alencar Furtado (Apucarana), Colégio Estadual do Campo Doutor Júlio Junqueira (Arapongas), Colégio Estadual Professora Regina Célia Alves dos Santos Domit (Arapongas), Colégio Estadual José de Anchieta (Borrazópolis), Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos Cecília Meireles (Jandaia do Sul), Colégio Estadual Abraham Lincoln (Kaloré) e Colégio Estadual Herminia Rolim Lupion (Sabáudia). Na solenidade também foi entregue o prêmio do concurso Criando na Sala de Aula: a Educação no Estado do Paraná ao aluno Felipe Lemes Holzer, do 2° ano do ensino médio, do Colégio Estadual Antônio Garcez Novaes, do município de Arapongas, que foi orientado pela professora Melissa Carrasco Ceconello de Melo. RECONHECIMENTO - A premiação faz parte do programa Minha Escola Tem Ação (Meta), da Secretaria de Estado da Educação, que busca reduzir os índices de evasão e elevar a qualidade do ensino público por meio da gestão escolar participativa. Para participar do projeto as escolas precisam passar por 12 critérios, incluindo a entrega das prestações de contas em dia, cumprimento dos prazos, manutenção da rede física das escolas, além de projetos inovadores que reflitam na qualidade do processo de ensino e aprendizado. As escolas também precisam apresentar bons resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Nenhum comentário:

Postar um comentário