terça-feira, 12 de setembro de 2017

POLÍTICA - Ratinho Junior volta a Assembleia e prepara agenda para 2018

"Tenho o compromisso de oferecer uma nova opção. Minha geração tem a obrigação de assumir e participar de forma ativa na gestão pública", diz Ratinho Junior
          A pergunta que mais se fez no Paraná, neste dia 12 de setembro, de 2017, foi: Qual o motivo de Ratinho ter deixando uma Secretaria do Governador Beto Richa?. A reposta é sempre a mesma, ou seja, estratégia política com foco nas eleições de 2018, para a qual, o jovem político se coloca como pré-candidato a Governador e que já atraiu vários prefeitos do Paraná, inclusive da região Vale do Ivaí. Na Secretaria de Desenvolvimento Urbano, até então ocupada por "Ratinho", ficou seu assessor João Carlos Ortega, membro de uma família tradicional de Jandaia do Sul. Sua missão e manter o chefe, mesmo fora, como um mandante da pasta e continuar a pesca por novos prefeitos no Paraná. Mas a luta não solitária, dentro do próprio governo está a vice-governadora Cida Borghetti (PP), esposa do influente Ministro da Saúde Ricardo Barros, que também tem a mesma pretensão, a começar pela caça aos prefeitos. Muita água ainda vai rolar, e há que aposte que a SEDU será um dos objetivos do PSDB, que reivindica a Pasta já há algum tempo.  VOLTA A ASSEMBLEIA - Em nota, Assessoria do ex-secretário, cuidou apenas dos pontos positivos para noticiar sua volta a Assembleia Legislativa do Paraná. Segundo o que foi divulgado,  o deputado Ratinho Junior (PSD) reassumiu nesta terça-feira, 12, o mandato na Assembleia Legislativa e já adiantou que vai se dedicar na construção de uma agenda política para as eleições de 2018. "É um novo tempo marcado pela intensidade da ação, modernidade e inteligência coletiva. Isto com muito diálogo e determinação de continuar trabalhando para promover o desenvolvimento do Paraná. A determinação de fazer mais e melhor", disse Ratinho Junior que passa a liderar os 13 deputados do PSD e PSC, a maior bancada do legislativo.  Ratinho Junior disse ainda que alia a capacidade do gestor público, ficou quatro anos à frente da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, com a experiência no setor privado. "Tenho o compromisso de oferecer uma nova opção. Minha geração tem a obrigação de assumir e participar de forma ativa na gestão pública em todas as áreas e de apresentar uma alternativa que se baseia na eficiência e um modelo de estado mais enxuto, porém mais presente", adiantou em conversa com a imprensa.   "Vamos planejar as ações de forma coletiva, sem os ventos do atraso, e com a clara opção pelo conhecimento, inovação e a valorização das boas práticas e das boas causas pelas quais valem trabalhar", completou.   3,2 mil obras - Nos quatro anos na Sedu, Ratinho Junior afirmou que deixa como legado o resultado de uma gestão focada na melhoria da qualidade de vida dos moradores de cada um dos 399 municípios paranaenses.  

2 comentários:

  1. Chega de reeleição, chega da carreira política, devemos eleger somente gente nova, acabar com aposentadoria de políticos, enquanto eles nadam de braçadas em altos salários e benefícios, a maioria da população tem que escolher qual conta nao será paga no final do mês, se o cara quiser seguir carreira política que seja sequencial de um cargo para outro. Estamos pagando uma conta muito alta pelos desmandos do governo do estado do Paraná. E agora começam a aparecer os ratos querendo nosso queijo (voto). Percebam que isso só acontece em anos que vesperam as eleições, estradas deploráveis somente com operações tapa buracos carerrimas e sem qualidade garantida. Primeira chuva os buracos reaparecem

    ResponderExcluir
  2. Certicimo
    Bando de ladrão so rouba o povo

    ResponderExcluir