quinta-feira, 26 de outubro de 2017

CHUVAS - Defesa Civil coloca Apucarana em alerta por causa da chuva

                Depois de um período de escassez, a chuva voltou pra valer a Apucarana e região. Até a tarde desta sexta-feira (27/10) a precipitação acumulada bateu a casa dos 40,4 milímetros, com perspectiva de atingir 53,4 milímetros até a meia-noite e, segundo projeção do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) divulgada em forma de alerta pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná, deve chegar a 80,6 milímetros até o final deste sábado (28/10).  Apesar da intensidade e até da ocorrência de granizo em vários pontos da cidade, nenhuma ocorrência relacionada a danos por enxurrada foi registrada pela Coordenadoria Municipal da Defesa Civil nem pelo Corpo de Bombeiros ao longo desta sexta-feira. “Contamos com três pluviômetros instalados em pontos estratégicos da cidade e estamos acompanhando com atenção. Importante também que a população procure se precaver, revisando a manutenção de pontos de entrada e saída da água em seus terrenos, quintais e residências”, orienta Alessandro Pereira Carletti, diretor de Operações da Defesa Civil em Apucarana e comandante da Guarda Municipal. Segundo ele, os pluviômetros estão localizados no colégio agrícola estadual, no 10º Batalhão de Polícia Militar do Paraná (10º BPM) e no pátio municipal de máquinas.  Além da precipitação acumulada, o alerta da coordenadoria estadual também chama atenção para áreas de instabilidades avançando com descargas elétricas em toda região. “Não há previsão de vendaval”, tranquiliza Carletti. No caso de problemas com o excesso de chuva, ele orienta a população acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193 ou a Defesa Civil/Guarda Municipal pelo 3422-7344.  Carletti conta que a população também pode ter acesso a alertas sobre tempestades através do celular por mensagens de texto. Os avisos incluem a previsão de chuvas de granizo, tempestades e vendavais. “Para recebê-los, basta enviar uma mensagem de texto com o seu CEP (só o número, sem espaço ou traço) para o número 40199”, revela. O serviço é gratuito. O sistema foi desenvolvido pela Secretaria Nacional de Defesa Civil e começou a funcionar em todo o Paraná após projeto-piloto nos cinco municípios paranaenses que apresentam o maior número de ocorrências de tempestades severas: Prudentópolis, Santo Antônio do Sudoeste, Querência do Norte, Salto do Lontra e Rondon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário