quarta-feira, 11 de outubro de 2017

IVAIPORÃ - Agricultores são acusados da prática de crime ambiental

Nos dois casos houve danos em floresta de preservação permanente. Em um deles, o manancial que abastece Ivaiporã, estava sendo prejudicado 

          A Polícia Militar Ambiental, Pelotão de Apucarana, continua sua ação eficiente e dedicada no combate a crimes que possam prejudicar a natureza. No dia 10 de outubro, de 2017, foram dois casos registros em Ivaiporã. No primeiro, o Cabo Arruda e o Soldado Cunha, constataram danos em floresta de preservação permanente em uma propriedade rural. Ficou apurado que houve movimentação de solo em A.P.P (Nascente) para o cultivo agrícola. Também a aplicação de um produto de cor roxa, mediante a perfuração do tronco de sete pinheiros araucária para secarem e posteriormente serem erradicados. Houve alinda o desmate de vegetação secundária, composta de especies arbóreas nativas em seu estágio avançado de regeneração, com área de 0.64 hectares. OUTRO CASO - Na mesma data, um outro agricultor foi acusado de destruir floresta de preservação permanente nativa em estágio médio de regeneração ao longo do  curso hídrico em área de 0.05 hectares. Vale salientar que o manancial é utilizado para o abastecimento da cidade de Ivaiporã. Desta forma, o responsável foi devidamente qualificado e responderá pelo crime ambiental cometido junto ao IAP e Ministério Público.   (Endereço das propriedades não foram divulgados)

Nenhum comentário:

Postar um comentário