quarta-feira, 25 de outubro de 2017

IVAIPORÃ - MORTE DE PEIXES

Prefeitura de Ivaiporã toma medidas para evitar morte de peixes no Lago de Furnas
Após ser informado acerca da morte de dezenas de peixes no Lago da Vila Residencial de Furnas, o prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, acionou o diretor do Departamento Municipal de Meio Ambiente, Jayme Ayres; chefe do escritório regional do IAP (Instituto Ambiental do Paraná), Maurílio Villa; e os investigadores da 54ª Delegacia de Polícia Civil de Ivaiporã, Aparecido Pinto da Silva e Micheli Torrejais, para certificar se poderia se tratar de algum crime ambiental.  Jayme Ayres explicou que há excesso de peixes no Lago de Furnas, uma vez que a pesca é proibida, o que causa falta de oxigênio na água. Além disso, o problema foi agravado pelo período de estiagem e pelas garças que permanecem nas árvores que existem numa pequena ilha no Lago de Furnas, onde defecam na água. “As fezes contêm arsênico, o que elimina o oxigênio. Portanto, o problema é causado por uma série de fatores – além do excesso de peixes”, esclareceu Jayme Ayres.  As equipes do Departamento Municipal de Meio Ambiente e do Setor de Serviços Urbanos limparam as nascentes para facilitar a produção e renovação da água. Também irão retirar as árvores da ilha, onde as garças permanecem no final da tarde, diminuindo a quantidade de fezes na água. “O Estado passou por um período de estiagem. Inclusive, proprietários de represas particulares comentaram que houve mortalidade de peixes”, exemplificou Jayme Ayres. Entre os dias 19 e 21 de outubro, foram retirados 3 mil peixes do Lago de Furnas, tais como tilápias, carpas e traíras, e soltos no Lago do Parque Ambiental Jardim Botânico. Maurílio Villa reforçou que o IAP irá solicitar a retirada das árvores que há na ilha. A Prefeitura também instalou no Lago de Furnas 4 aeradores que servem para incorporar oxigênio na água.  O prefeito Miguel Amaral, que chegou de Brasília, após cumprir extensa agenda de trabalho, tomou as medidas necessárias baseadas nas orientações técnicas adequadas. “Fiquei preocupado, porque o Lago da Vila Residencial de Furnas é um dos cartões postais de Ivaiporã. Por isso, comuniquei também a Polícia Civil para verificar se haveria alguma possibilidade de se tratar de crime ambiental – o que não foi constatado. Desde que a Prefeitura de Ivaiporã foi informada sobre a morte dos peixes, passamos a nos mobilizar para sanar o problema”, declarou o prefeito.   Miguel Amaral finalizou agradecendo à população por manifestar preocupação via redes sociais. “Vamos continuar trabalhando para preservar o Lago da Vila Residencial de Furnas, bem como os peixes e aves”, informou o prefeito.   (Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã/Lúcia Lima)

Nenhum comentário:

Postar um comentário