terça-feira, 3 de outubro de 2017

PESQUISA - DATALHA

Reprovação a Temer é a maior desde a redemocratização, diz pesquisa DataFolha divulgada neste início de outubro  
   Uma pesquisa do Datafolha, publicada no jornal Folha de S.Paulo, mostrou que a reprovação ao governo de Michel Temer, do PMDB, é a maior já registrada pelo instituto desde a redemocratização.  O levantamento foi feito nos dias 27 e 28 de setembro, portanto depois que Procuradoria-Geral da República apresentou a segunda denúncia contra o presidente. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.  Em abril, consideravam o governo Temer ótimo ou bom 9% dos entrevistados. Em junho, 7%; e em setembro, 5%.  Consideravam regular 28%. Depois, 23%; e agora, 20%. Consideravam o governo ruim ou péssimo 61%. Depois, 69%; e agora, 73%.   Três por cento não souberam responder. Depois, 2%; e agora, 2% de novo.   Segundo o Datafolha, aumentou o percentual dos que preferem que o presidente Michel Temer termine o mandato.   O instituto perguntou: “O que é melhor para o país?” Em junho, 30% responderam que seria melhor que Temer terminasse o mandato. Em setembro, este número subiu para 37%.   Em junho, 65% responderam que seria melhor que Temer saísse naquele momento. O índice dos que querem que ele saia agora caiu para 59%.   Quatro por cento não souberam responder, percentual que se manteve agora.  Segundo o Datafolha, a maioria dos entrevistados quer que a Câmara autorize a segunda denúncia contra Temer.  Oitenta e nove por cento responderam que sim, que os deputados deveriam autorizar a segunda denúncia contra Temer. Sete por cento disseram que não e 4% não souberam responder.  O Datafolha também perguntou aos entrevistados se o ex-presidente Lula deveria ser preso, considerando o que já foi revelado pela Lava Jato.  Cinquenta e quatro por cento disseram que sim, que Lula deveria ser preso. Quarenta por cento responderam que Lula não deveria ser preso e 5% não souberam responder.   O Datafolha também quis saber se os brasileiros acham que a corrupção vai diminuir ou não, depois da Lava Jato.  Quarenta e quatro por cento responderam que a corrupção vai diminuir. Nove por cento disseram que vai aumentar. Outros 44% responderam que vai continuar na mesma proporção de sempre. Três por cento não souberam responder. O Datafolha ouviu 2.772 pessoas, em 194 cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário