quarta-feira, 25 de outubro de 2017

POLÊMICA - Possível saída de médico gerou polêmica em Rosário do Ivaí

Foto do médico Dr. Wilson 
Alguns moradores alegam que o médico e extremamente competente e que desejam sua permanência na cidade. Por telefone o prefeito Kuroda  esclareceu o fato 
    Algumas pessoas de Rosário do Ivaí, ligaram para o repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", pedindo apoio para que o médico Dr. Wilson, que já há algum tempo atende a comunidade, continue prestando serviços com médico contratado da prefeitura municipal. Até um grupo de Whatsapp foi criado com o título: "Fica Dr. Wilson", e solicitando que o prefeito Ilson Kuroda, renove o contrato e o mantenha no município. Alguns chegaram a acusar a prefeitura de não desejar a permanecia do médico e estar promovendo manobras para sua demissão.  Para esclarecer o fato, nossa reportagem falou primeiro com a Secretária Municipal de Saúde, a Silmara Antunes, em seguida com o prefeito Kuroda, os quais negaram as afirmações e disseram que tudo não passa de um boato criado por pessoas ligadas a um  vereador, que quer  desviar o foco de uma outra polêmica, que é a CP- Comissão Processante, instalada na Câmara.    "O Médico Dr. Wilson e o Dr. Nivaldo, são contratados; mas a licitação que assegurava o contrato venceu; quando isso ocorre, todo administrador é obrigado a publicar o edital, que é público, e realizar uma nova licitação. Nós ainda utilizamos de um artifício, que foi estender por mais 60 dias, o contrato, mas a nova licitação é inevitável. Não é o Kuroda que quer; é lei, somos obrigados a fazer, e esperamos que os médicos continuem, mas infelizmente não podemos impedir que outros venham participar", disse o prefeito a nossa reportagem.  Segundo ela, seria confessar um crime, um prefeito dizer que vai fazer uma licitação e já saber quem vai ganhar, porque o processo é público e inclusive todos podem acompanhar e se forem capacitados, concorrer.   Quando Kurada, falou com nossa reportagem, por telefone, ele estava em Curitiba, onde participa de um curso ministrado para prefeitos e técnicos em administração, cuja inscrição foi feita na semana anterior.  Nossa reportagem continua acompanhando o caso.

Um comentário: