quarta-feira, 15 de novembro de 2017

INVESTIGAÇÃO - Em Cândido de Abreu, autor de homicídio se apresentou

Acusado de matar jovem na "Serra Prata" se apresentou e recebeu voz de prisão, após a Civil constatar que a arma era roubada
"Traído pela própria arma", foi o que informou a Polícia Civil, de Cândido de Abreu, no dia 14 de novembro. O motivo é que apresentou-se voluntariamente, na Delegacia, o suspeito de homicídio na Serra da Prata. No ato, ele entregou a arma de fogo que supostamente foi utilizada no crime. Após o interrogatório, o homem seria liberado, se não fosse por um detalhe, ou seja: o revólver exibido tinha alerta de roubo. A autoridade policial deu voz de prisão, em flagrante, mas foi arbitrada uma fiança, a qual permitiu, em momento posterior, sua libração. O suspeito, que já respondia pelo crime de homicídio, responderá também pelo crime de receptação, podendo ainda ser indiciado pelo crime de roubo, caso ele não consiga explicar onde conseguiu a arma. O homem negou qualquer delito referente ao revólver. SOBRE O CRIME - Conforme divulgamos, na tarde de sábado, dia 11 de novembro, recebemos informações de um assassinato em Cândido de Abreu, no local conhecido como Serra da Prata, bairro rural. Em nota, ao Blog do Berimbau e Rádio Nova Era, a Polícia Militar informou que por volta das 19h40min, manteve contato com a equipe policial de Plantão, o senhor Odir Sebastião Miranda de Arruda. Ele disse que estava em uma pista de laço localizada na sua propriedade e que também se faziam presentes algumas pessoas do lado de fora, todas conversando e sentadas num barranco. Em um determinado momento, o conhecido "Casturo", gerente da fazenda Serra da Prata, efetuou alguns disparos de revólver contra a pessoa de João dos Santos, o ferindo na cabeça. Em seguida empreendendo fuga em um veículo Kadett. Com a chegada da Polícia, foi constatado o óbito da vítima, por isso, foi acionado o IML e também a Polícia Civil. Apurou-se que a vítima estava com uma motocicleta, placa AKG - 8696, da Honda NXR 150 bros de cor amarela. Detalhes sobre a motivação do crime, não foram revelados. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário