terça-feira, 7 de novembro de 2017

CÂNDIDO DE ABREU- BALSA LACRADA

Marinha do Brasil fiscaliza embarcações de transporte de carga e passageiros na região central do Estado Paraná
A Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP), no cumprimento de ações de fiscalização do tráfego aquaviário na região central do Estado do Paraná, com fulcro na Lei nº 9.537/1997, lacrou, no dia 6 de novembro de 2017, a balsa Tereza Cristina, que faz a travessia do rio Ivaí entre os municípios de Cândido de Abreu e Prudentópolis, distante aproximadamente 515 km da sede da Capitania, em Foz do Iguaçu. Uma  equipe de Inspeção Naval da Marinha do Brasil verificou que a balsa operava com uma bomba de esgoto com vazão insuficiente para as características da embarcação, e com risco operacional no guincho de suspensão e descida da rampa de acesso.  As duas irregularidades apresentam risco à navegação e à salvaguarda da vida humana, com a possibilidade de acidentes envolvendo passageiros e cargas. Além disso, no momento da Inspeção Naval a balsa Tereza Cristina não dispunha dos documentos obrigatórios para a  navegação. Para voltar a operar no rio Ivaí, o proprietário da embarcação deverá sanaras  irregularidades notificadas junto à CFRP.  A Inspeção Naval da Marinha do Brasil tem como principais propósitos zelar pela segurança da navegação, salvaguardar a vida humana e evitar a poluição das águas jurisdicionais brasileiras.   A CFRP incentiva que os usuários das embarcações de transporte de passageiros e carga  apoiem a fiscalização como um ato de cidadania. Neste sentido, as suspeitas de irregularidades devem ser comunicadas à Capitania Fluvial do Rio Paraná pelo telefone (45) 3523-2332 ou pelo e-mail cfrp.secom.@marinha.mil.br.  A balsa Tereza Cristina opera na travessia do rio Ivaí entre os municípios de Cândido de Abreu e Prudentópolis.  (Fotografia: Capitania Fluvial do Rio Paraná)

Nenhum comentário:

Postar um comentário