sexta-feira, 3 de novembro de 2017

IVAIPORÃ - Polícia Militar prendeu elementos com cocaína em Ivaiporã

Entre os detidos, estão dois indivíduos que são suspeitos de um confronto com a Polícia na região de Curitiba 

  Uma denúncia, na manhã desta sexta-feira, dia 03 de novembro, levou policiais da RPA - Rádio Patrulha, da 6ª Companhia Independente de Ivaiporã até um Hotel da cidade. No local, foram surpreendidos três indivíduos Sérgio Wurzius Lacerda, 32 anos, com passagens por roubo, porte de arma e tráfico; Taffarel Lucas de Lima Siqueira, foragido de Araucária e com dois mandados por homicídio, e Alexandre Freire dos Santos, 19 anos, que é morador de Ivaiporã e estava livre. "No quarto de Tafarel, estava também Sérgio Wurzius. Dentro de uma mala havia 55 buchas de cocaína e a quantia de R$ 4.300,00 reais. Dentro de outra mala,  foi encontrado um invólucro de cocaína pesando 139,2 gramas.  Em um outro quarto estava Alexandre Freire dos Santos, e  foram localizadas 14 buchas de cocaína. No veículo em que os três homens estavam, um VW Golf,  Sérgio afirmou ser o proprietário,  e havia mais 4 buchas de cocaína.", informou a 6ª Companhia da Polícia Militar, de Ivaiporã, que tem no comando o Major Sagati.  "Sérgio ainda relatou a equipe da PM,  que estava ajudando Tafarel a se esconder. Que o buscou na cidade de Arapoti para ficar escondido no  município, e que já haviam pago um mês adiantado de hospedagem no hotel. Ainda no local, Sérgio ofereceu a quantia de R$ 4.300,00 reais,  que estavam na mala, a um dos policias, para que este o liberasse, mas de forma honrada ética, o PM respondeu com voz de prisão", finalizou a nota da Polícia. Uma informação que nossa reportagem recebeu, mas que a Polícia ainda estava investigando, é que  Tafarrel, é suspeito de ser  integrantes de uma quadrilha que entrou em confronto com a Polícia na região de Curitiba, e que após esta ação, ele  foi monitorado, até ser rastreados no hotel. Todas as providências foram tomadas, referentes ao caso. INOCENTE - É importante ressaltar, que o responsável do  Hotel informou que apenas alugou os quartos para os detentos, que contrataram os serviços como se fossem clientes comuns, por tanto, esta informação isenta o proprietário do estabelecimento de qualquer envolvimento com tráfico ou algo parecido.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário