sexta-feira, 17 de novembro de 2017

MARUMBI - Município terá que demitir servidores, diz prefeito Adhemar

                 POLÊMICA - DEMISSÕES                
Prefeito fica sem certidão negativa por exceder o limite de gasto com folha de pagamento e anuncia que vai demitir ou cortar salários 
     (OUÇA ENTREVISTA)      No informativo da Rádio Nova Era, de Borrazópolis, deste dia 16 de novembro, de 2017,  que falou ao vivo com o radialista Ronaldo Senes, o "Berimbau", foi o  prefeito Adhemar Rejani. Ele estava em Curitiba, tentando resolver algumas questões do seu município, mas disse que naquele momento, o problema principal era que Marumbi estava sem certidão negativa liberatória. "O município está hoje, como um cidadão que teve o seu CPF bloqueado por conta de dívidas, por isso, não podemos receber convênio e vivemos o risco de perder os milhões que asseguramos em recursos", disse o prefeito. Ele lamentou, mas também afirmou que o bloqueio ocorreu devido ao limite de gastos com folha de pagamento, que foi acima dos 54% permitidos pelo Tribunal de Contas do Estado, e que não há outro remédio, a não ser demitir  e reduzir salários.  "Hoje o prefeito é mais mandado do que manda. Não podemos infringir as leis, tempos que seguir regras e, com dor no coração, farei o que tiver que ser feito", salientou Adhemar.  Na mesma entrevista, observou que pagou mais de um milhão de dívidas e que assumiu com muita dificuldade, mas que não perdeu as esperanças, por que foram assegurados milhões em convênio, sendo o único entrave,  a queda do FPM que engessa as prefeituras e impede o chefe do poder executivo de realizar uma pequena obra, socorrer a população em um momento de dificuldade, nos momentos de temporais, enfim, a Prefeitura está sem dinheiro em caixa e o que recebe não dá para pagar as contas.  "O gasto com folha de pagamento é fixo e ainda sobe a cada ano, já os repasses do governo caíram. É por isso, que o limite extrapolou e temos que demitir, mesmo precisando contratar", finalizou o prefeito. OUTROS TEMAS - Falou ainda dos prejuízos causados com as chuvas e das ações para recuperar estradas e resolver os problemas

Nenhum comentário:

Postar um comentário