quinta-feira, 9 de novembro de 2017

SÃO JOÃO DO IVAÍ – ASSALTO

Polícia recebeu informações que família era assaltada no Bairro Palmital. Em deslocamento para a localidade, um menor foi apreendido e o suposto roubo não foi consumado
             A Polícia Militar de São João do Ivaí, com apoio dos Destacamentos de Godoy Moreira e de Lunardelli, apreendeu um menor de 16 anos, após ser solicitada para atender um possível roubo em andamento em um sítio localizado na água do Palmital, próximo a Igrejinha do Vista Alegre, zoa rural. Segundo informações, por volta das 21 horas, de 08 de novembro, quarta-feira, chegaram informações, inclusive do Destacamento de Fênix, que havia uma solicitação que uma família era mantida refém dentro da residência. No deslocamento para a propriedade, pela Estrada do Beija Flor, os policiais avistaram uma motocicleta que vinha no sentido contrário. Com a aproximação, foram usados sinais luminosos e sonoros das viaturas e anunciada a abordagem, mas o condutor levou a mão no bolso, como se fosse sacar uma arma, momento em que os Policiais fizeram um disparo de advertência. O piloto parou, mas contornou a moto e tentou fugir. Após trezentos metros, caiu e foi alcançado pela viatura de Lunardelli. Ficou apurado que se tratava de um menor de 16 anos, com uma motocicleta que tinha pendências junto ao Detran. Com ele, nada de ilícito, mas acredita-se que o adolescente possa ter jogado alguma arma. Como estava muito escuro, nada foi localizado. O menor negou ilegalidade ou que seja ladrão e disse que fugiu apenas pelo motivo de estar conduzindo a moto. A Pm continuou patrulhamento e ao chegar ao endereço do suposto roubo, foi feito contato com a família, a qual relatou que chegou no sítio, um veículo modelo Fiat Strada de cor chumbo com dois ocupantes. Um deles permaneceu no veículo e o outro, um homem de estatura alta trajando camiseta de listras começou a chamar dizendo que era representante de uma loja de móveis, e que veio até o local, porque alguém havia comprado um aparelho e o mesmo iria dar assistência. Os agricultores disseram que ninguém havia comprado nada e se recusaram a abrir a porta, mas começaram a ouvir passos em volta da residência. Um pai de família fez contato com um familiar, por telefone, o qual acionou a Polícia Militar. Buscas foram feitas na região, e o caso é investigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário