sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

PRISÃO - Estelionatários de Maringá agiram em Manoel Ribas e Pitanga

                         ESTELIONATÁRIOS                    
Mãe e filho com cheques furtados em Maringá, aplicaram golpes em Manoel Ribas e Pitanga, mas acabaram presos pela Polícia Militar 

    A Polícia Militar de Pitanga prendeu  mãe e filho, que são de Maringá, após golpe de estelionato na cidade. Eles também foram flagrados, por câmeras de segurança, agindo em Manoel Ribas e já eram procurados. Em Pitanga, a prisão ocorreu após a PM receber informações que uma mulher e um jovem haviam repassando cheques furtados no comércio. De posse das características dos suspeitos, foi realizada a abordagem, em um veículo, na saída da cidade para Manoel Ribas, onde o condutor foi identificado como sendo o jovem Cristian Ferreira de Carvalho, de  23 anos, e a passageira, era sua mãe, uma senhora identificada por Matilde Ferreira da Silva, de 53 anos. Com eles, havia uma folha de cheque, a qual estava escondida em uma carteira de cigarros, no valor de R$ 760,00, em nome de terceiros. Entrado em contato com o proprietário do cheque, este informou que a referida folha foi furtada do cofre do escritório da empresa em Maringá. Logo, os soldados perceberam que estavam diante dos estelionatários que estavam agindo na região central. Com a prisão, acredita-se que outras vítimas, inclusive de outras cidades, devem procurar a Polícia. MANOEL RIBAS - No dia 30 de dezembro, de 2017, eles agiram em Manoel Ribas. Conforme notícia publicada pelo Blog do Berimbau, a Polícia Civil estava a procura de um rapaz e uma mulher, acusados de aplicar golpe contra a empresa "Fabinho Motos". Segundo informações, os estelionatários chegaram no comércio, no dia 21 de dezembro, de 2017. A mulher dizia que seu nome era Edna Aparecida Gonzaga, e confirmou ainda que o rapaz que a acompanhava, era seu filho, e que ambos estavam morando nas proximidades da AABB- Associação Atlética do Banco do Brasil. Para consumar o crime, a acusada relatou que seu filho estava trabalhando com uma pessoa do município, e apresentou um cheque em nome de Francisco Guimarães Vieira, no valor de R$620,00. Depois de muita conversa, eles compraram um pneu e um escapamento, avaliados em R$334,00, pagando com o cheque e recebendo o restante de troco. O comerciante depositou o cheque em sua conta, mas no dia seguinte, houve a devolução porque a folha estava sustado por motivo de furto ou roubo. Um filho do titular da conta, que é de Mandaguaçu, disse que seu pai é idoso e que ele foi vítima do delito, cujos meliantes levaram alguns talões de cheques. O investigador Vitor Nogueira Carvalho, que estava cuidando do caso, informou que com a divulgação da imagem, ficava mais fácil identificar os meliantes, os quais foram presos somente neste dia 11 de janeiro, de 2018.  (Colaborou - Jonei Farias, Polícia Militar e Anderson José)

Nenhum comentário:

Postar um comentário