sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

LITORAL - Qualidade das águas se mantém no Litoral e melhora no Interior

            BOLETIM    O terceiro boletim de balneabilidade da temporada, divulgado nesta sexta-feira (05 de janeiro) pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), demonstra que a boa qualidade das águas das praias do Estado tem se mantido. Já o monitoramento feito na Costa Oeste e Norte do Paraná mostra que o único dos 17 pontos avaliados que não era recomendado para banho, agora se tornou próprio. Segundo a análise, o Rio Paranapanema, em Primeiro de Maio, antes apontado como impróprio para banho, agora é considerado próprio. Isso ocorre porque a floração natural de algas que tornava o local não recomendado para banho se dissipou e não oferece mais riscos. “Como um fenômeno natural, a floração de algas ocorre pela presença de nutrientes na água, possivelmente devido ao lançamento de esgoto, em conjunto com as condições de temperatura. Tendo em vista os episódios de chuvas ocorreu diluição de nutrientes, o que fez com que interrompesse a floração de algas, o que possibilita o contato primário com a água no local”, explica a diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição, Ivonete Chaves. Ao todo, o instituto monitora a qualidade da água em 66 locais onde há maior fluxo de pessoas durante o verão, incluindo o Litoral, Costa Oeste e Norte do Paraná. O monitoramento possibilita avaliação de concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli) na água, que permite a verificação de contaminação por esgoto sanitário clandestino e avalia a possibilidade de uso da água para atividades de lazer de contato primário, como natação, mergulho e esqui-aquático. LITORAL – O 3º boletim da temporada indica que os locais avaliados como próprios para banho na última semana se mantiveram. O banho continua não sendo recomendado apenas na Ponta da Pita, em Antonina. Ao todo, são monitorados 49 locais na região, sendo 13 pontos em Guaratuba, 14 em Matinhos, 11 em Pontal do Paraná, cinco na Ilha do Mel, três em Morretes e dois em Antonina. INTERIOR – A qualidade da água é avaliada em 17 pontos de praias artificiais e represas da costa Norte e Oeste do Estado. A avaliação acontece nas cidades de Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Entre Rios do Oeste, Marechal Cândido Rondon e em Primeiro de Maio. IMPRÓPRIOS - Além dos locais monitorados semanalmente, os boletins do Litoral também trazem maior destaque para informações das condições de dez pontos considerados permanentemente impróprios para banho - onde rios, canais e galerias pluviais desembocam no mar. Esses locais são acompanhados durante todo o ano e também na temporada, mas não entram na verificação semanal porque já se sabe que a água não corresponde aos padrões estabelecidos. “São pontos que se apresentam permanentemente como impróprios para banho pois, devido a análises que fazemos de maneira esporádica durante todo o ano, sempre apresentam concentração de coliformes fecais acima do limite legal. Nesses pontos o banho não é indicado em nenhuma época do ano”, explica Ivonete Chaves. - Boletim Litoral clique AQUI 


Nenhum comentário:

Postar um comentário