quarta-feira, 9 de maio de 2018

ORTIGUEIRA - POLÊMICA

Fechamento do Corpo de Bombeiros comunitário de Ortigueira, considerado um das grandes conquistas dos últimos anos, gerou revolta de moradores 
Para a nossa reportagem e também pelas redes sociais, vários moradores de Ortigueira se manifestaram no dia 08 de maio, de 2018, para criticar e lamentar o fechamento do Posto do Corpo de Bombeiros Comunitário de Ortigueira, sede da "Defesa Civil". Considerada uma das grandes conquistas do município, dos últimos anos, o fechamento vai causar uma insegurança maior para a comunidade, principalmente em casos de sinistros, como incêndios e outros, pois em caso de pedido de socorro, o atendimento que era praticamente imediato, passará a depender do município de Telêmaco Borba.   . "É lamentável que isso tenha ocorrido em nossa cidade. Perdemos o serviço dos agentes da Defesa Civil e parece  que os poderes executivos e legislativos estão indiferentes, como se nada tivesse ocorrendo. Se temos dinheiro para fazer megas festas, comprar fronta nova de carros e outros atos, porque não tempos para manter algo que é tão essencial? Se Manoel Ribas; se Faxinal e outras cidades vão continuar com a Defesa Civil, porque somente Ortigueira não?"; diz um cidadão que falou com nossa reportagem, por meio de mensagens. O fechamento do Bombeiro Comunitário, foi comunicado através de uma nota divulgada pelo Tenente Eduardo José Slomp Aguiar, comandante do Corpo de Telêmaco Borba, município ao qual o município de Ortigueira é subordinado. Veja a nota na integra: "Cumpre-nos informar a toda população de Ortigueira que, a partir desta data, o serviço de resposta a emergências prestado pelo Posto de Bombeiros Comunitários de Ortigueira encontra-se encerrado por decisão unilateral da Prefeitura Municipal ao rescindir o Convênio nº 017/14 com o Governo do Estado. Informo que o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná continuará a prestar assistência à população através da sua Unidade mais próxima, na cidade de Telêmaco Borba, devendo ser acionado pelo número telefônico 193. Agradecemos imensamente a todos os Agentes de Defesa Civil que, desde que o programa foi efetivado em 2005, não mediram esforços para bem atender à população ortigueirense. Para maiores informações sobre o término do serviço no município de Ortigueira e o atendimento futuro prestado pelo 2º SGB/2º GB em Telêmaco Borba, favor entrar em contato pelo e-mail 2gb-telborba@pm.pr.gov.br ou pelo telefone (42) 3272-1893", diz o comunicado do Tenente Eduardo José. REPOSTA DA PREFEITURA  - Nossa  reportagem falou com o Secretário de Administração da Prefeitura, senhor Altair Campos de Souza, sobre a polêmica. Ele lamentou que Telêmaco Borba, já tenha emitido uma nota sobre o fechamento da Defesa Civil, sem aguardar a conclusão das conversações e até mesmo a manifestação oficial do município.  Também reclamou do Estado, pois segundo ele, desde 2005, a prefeitura recebeu de Curitiba, apenas um caminhão com jato de água, e é obrigada a custear sozinha, 12 funcionários e arcar com os gastos gerados com a equipe, o que está se tornando inviável. "Com a instalação da Klabin, tem pessoas que acham que Ortigueira está nadando no dinheiro, o que não é verdade. Para se ter uma ideia, a Rodonorte nos gera mais lucros, do que a fábrica de papel, pois o dinheiro da Rodonorte, entra livre, já a Klabin, paga impostos, além de ser pouco, porque recebeu uma isenção extraordinária da gestão anterior,  ainda nos gera ônus, como estradas danificadas, aumenta o gasto da saúde, assistência social e outros", disse Altair Campos. "Sobre a Defesa Civil, somos apenas fantoches, pois o que nos adiante ter 12 agentes, custeados pela prefeitura, se o Estado só nos ajudou com um caminhão em 2005. Ainda tem mais, se precisamos da Defesa Civil, nada eles podem fazer porque o comando não autoriza. Então, é melhor finalizar o convênio e tenho certeza que com 06 servidores, que não ficarão só na Defesa Civil, mas trabalhando para a prefeitura, vão prestar o mesmo serviço e nos ajudar muito mais", salientou Altair.  

Um comentário:

  1. A população que se ferre me seu Altair, para arrumar dinheiro e fácil,basta cortar pela metade dos salarios dos cargos comissionado e reduzir despesas com a diarias.

    ResponderExcluir