18/11/2013

ROSÁRIO DO IVAÍ: “Entrevista com pai da vítima”


EXCLUSIVO – O Radialista “Berimbau” falou ao vivo com o pai do menor encontrado morto no Rio Alonso. Ele acredita que foi um homicídio, mas o IML não aponta a causa morte e o mistério deve continuar 
NO VÍDEO - Entrevista com o Pai do menor encontrado morto, com um tio e vizinho
Desde a quinta-feira, 14 de novembro, a reportagem da Rádio Nova Era e Blog do Berimbau, acompanham o caso comovente da família de Rosário do Ivaí que noticiou o desaparecimento de um menor de 15 anos, e um dia depois o encontrou morto nas águas do Rio Alonso, o conhecido “Rio do Peixe”. A vítima é Lucas Machado de Souza, de 15 anos, que teve o corpo sepultado no domingo, 17 de novembro em meio a muita comoção. Em entrevista exclusiva a Rádio Nova Era, um tio, um morador de Campineiro do Sul, e o pai da vítima, o senhor Aparecido Marques de Souza, o conhecido “Veio”, relataram detalhes de como foi as últimas horas, antes do filho desaparecer. Ele contou que Lucas saiu para atravessar o rio porque ficou sabendo que tinha uma pessoa querendo vender porcos, e que após isso não mais voltou. Dez horas da noite, ele saiu a procura, e já não encontrou mais o filho. O pai se emocionou ao falar do momento em que o corpo foi encontrado no dia seguinte e nas águas do Rio do Peixe. Nas proximidades, existe do lado de Ortigueira, um morador, e ele foi acusado pela família e amigos, de ter matado o jovem. O pai afirmou que há sete anos uma novilha sua foi furtada e que ele encontrou esse animal no pasto do acusado, e que matar seu filho teria sido uma retaliação. Próximo a casa do acusado foi encontrado também um pedaço de madeira com sangue, e isso tudo foi reforçando a tese de assassinato. O apontado como autor do crime, já foi ouvido pela polícia de Grandes Rios, mas nega veementemente o crime. Ele diz que o bastão de sangue, estava sujo com sangue de porcos que ele havia castrado e não com sangue humano. Nega também que houve o episódio do desaparecimento da novilha. Ele não foi localizado para falar a Rádio Nova Era. Outro imbróglio é a investigação do caso, pois como o corpo foi localizado na margem do rio que faz divisa com o município vizinho, o Delegado de Ortigueira é que terá que comandar o caso. Outro transtorno é que o corpo foi levado para o IML de Ivaiporã, quando na verdade deveria ter sido levado para Ponta Grossa. Após liberação de Curitiba, Ivaiporã foi autorizado a fazer a autópsia. LAUDO DO IML: Outro detalhe que vai causar ainda mais mistério é que segundo Sheila, uma funcionária do IML de Ivaiporã, não foi possível apontar a causa morte, pois com a decomposição do corpo que estava avançada devido ao calor e a água, não foi possível constatar ferimentos no rosto e nem se a morte foi por afogamento, pois os órgãos já estavam todos comprometidos e no caso da face e cabeça, carcomidos por peixes. Outro detalhe, não há fratura de ossos no crânio, o que descartaria a possibilidade pauladas e pedradas na cabeça. INVESTIGAÇÃO -
O delegado de Ortigueira começa a coletar os dados, já o Delegado Dr. Antonio Silvio Cardoso, de Faxinal, disse que apesar da angústia da família, as autoridades precisam trabalhar com fatos, pois caso contrário pode cometer injustiças. A MORTE DO JOVEM - Conforme informamos na manhã de sábado, 16, desde a madrugada do feriado de 15 de novembro, uma família de Rosário do Ivaí, na região dos Três Morros e Campineiro do Sul, fazia uma busca desesperada para tentar localizar um menor que estava desaparecido. Segundo uma tia, ele saiu a cavalo com alguns amigos, e na volta para casa, desapareceu. Como a família reside nas margens do Rio Alonso, a preocupação era de que ele poderia ter se afogado ou algo parecido. LUCAS MACHADO DE SOUZA de 15 anos, saiu de casa usando calça jeans, camisa vermelha, chapéu e a cavalo. Na manhã deste sábado, 16 de novembro, o fato lamentável foi confirmado, o corpo foi localizado por populares boiando no Rio do Peixe, ou Rio Alonso, nos fundos da conhecida Fazenda do “Kuroda” e Fazenda do Clarindo. Direito do local, um tio de nome João, falou ao vivo a Rádio Nova Era, e confirmou que após visualizar o corpo, a família acionou autoridades como Bombeiros e Polícia Civil. Lucas era um jovem muito querido por toda comunidade, e a notícia da sua morte deixou Rosário do Ivaí enlutada. Ele era filho de Aparecido Marques de Souza, o conhecido “Veio”, pessoa também muito conhecida em Rosário e Região. Nossa reportagem vai aguardar investigações e em breve mais detalhes.

Um comentário:

  1. o pai foi muito firme em suas afirmaçao homem simples mais deprovido de muita inteligencia que a justiça mostro o que realmente aconteceu e conforte os coraçoes da familia .

    ResponderExcluir

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA