terça-feira, 6 de março de 2018

APUCARANA - DOIS CASOS DE TRÁFICO

Casal acusado de vender droga é detido, mas nega a prática do crime. Na Rua Torresan, jovem é acusado de herdar "boca de fumo" que pertencia a sua mãe  
             Em Apucarana, duas ocorrências de tráfico foram registradas no dia 06 de março, de 2018, terça-feira. TRÁFICO 1 – O primeiro caso foi constatado quando a PM recebeu uma denúncia anônima, diretamente a equipe de Plantão, informando que um casal estava escondendo um foragido e ainda praticando a venda de droga. Ao chegar na casa, foi feito o primeiro contato com Elson França Geraldo. Dentro do imóvel, estava mais três pessoas, entre elas a amásia de Elson, das iniciais A. L. D. Nenhum deles tinha pendência judicial e na buscas, com Elson foi encontrada uma porção de crack pesando 2,71 gramas, que fracionada renderia aproximadamente 20 pequenas porções. A droga e o casal, foram levados para a Delegacia. Eles negaram qualquer ligação com o tráfico. TRÁFICO 2 – O segundo caso, foi também uma denúncia, que levou a PM até a Rua Jairo Torresan, n 71. A pessoa de Ruan Pablo Soares, filho de Helen Cristina Morais, presa em 21/02/2018, no mesmo local por tráfico de drogas, continuava o negócio ilícito de sua mãe, segundo informou a PM. Porém, escondia a droga na casa abandonada ao lado, numeral 61. De posse dessas informações, os soldados tentaram abordar Ruan, que estava em frente do imóvel, mas ele fugiu, não sendo mais localizado. Ao correr, deixou para trás a casa aberta e seu celular. Feito buscas, com auxílio do Canil, na casa abandonada, foram localizadas 161 pedras de crack. Já onde o acusado mora, havia R$ 802,00 em notas trocadas. Ruan foi qualificado, mas por telefone, uma pessoa que se dizia ser ele, negou para a imprensa qualquer envolvimento com esse tipo de crime.



Nenhum comentário:

Postar um comentário