sexta-feira, 9 de março de 2018

MAUÁ DA SERRA - RECEPTAÇÃO DE CARGA

Polícia Militar prende mais três pessoas suspeitos de receptar ou furtar carga de caminhões que tombam na BR 376, entre Mauá da Serra e Ortigueira 
Imagens do dia em que a carga foi saqueada 
          Ao longo dos últimos 10 anos, a Polícia Militar e investigações da Polícia Civil, já culminaram em prisões de quadrilhas que tem promovido  o saqueamento de cargas de caminhões que tombam na BR 376, principalmente na Serra do Cadeado, entre Mauá da Serra e Ortigueira. No passado, um barracão chegou a ser localizado em Mauá, que servia como depósito e distribuição deste tipo de mercadoria.  E neste dia 08 de março, de 2018, uma nova denúncia levou a PM até a conhecia Rua Buracão, que fica na Vila Maria. No local, foram detidas três pessoas:  sendo elas de 21, 28 e 30 anos,  e identificadas por Valdomiro Fogaça Gonçalves; Francisco Fogaça Gonçalves e a mulher de um deles, de nome Maria,  acusados de receptação, e que podem ser denunciados também por furto. A PM disse que recebeu denúncia, que no endereço havia um imóvel que estava sendo utilizado para  guardar pequenas quantidades de soja furtada, e após juntada certa quantia, um caminhão carregava a carga e levava  para venda. No momento que havia pessoas com um veículo de carga , no local, sendo um Ford F 4000 de cor azul, os soldados chegaram.  Na carroceria estavam 42 caixas de móveis,  tipo guarda-roupas embalados, sendo 13 de espelhos, totalizando 14 guarda-roupas completos da Moval de Arapongas. Em cômodo,  ao lado,  da  residência,  foram encontrados  18 sacos de soja abertos. Após indagados,  informaram ser produto de tombamento de carga. Feito contato com o agente Santos da PRF - Polícia Rodoviária Federal, ele  informou que realmente,  no dia 03/03/2018, na BR 376, km 345,  houve um  acidente com tombamento, e que esse tipo de carga foi furtada. Todos as providências foram tomadas e os acusados foram levados para a Delegacia de Marilândia. Eles negaram a prática de crimes.  Clique aqui para rever o acidente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário