sábado, 15 de setembro de 2018

BORRAZÓPOLIS - Polícia prende acusados de matar o conhecido "Juruna"

Dos quatro detidos, dois confessaram o crime e os outros dois dizem que são inocentes 
                A Polícia Civil de Faxinal, através do Dr. Ricardo Mendes, de Grandes Rios, juntamente com os investigadores Fernando Serpe e Abel, deflagraram, no dias 14 e 15 de setembro, de 2018, a operação Varredura na cidade de Faxinal e Borrazópolis. Em Faxinal, foi detido um jovem de nome Lucas Dias Batista de Souza, por regressão de pena, ou seja, não cumprir condições impostas para ficar em liberdade após cometimento de crime. Já em Borrazópolis, foram quatro prisões, todas elas ligadas ao assassinato do João do Santos, o conhecido "Juruna", que foi morto em agosto, também do ano de 2018. Entre os presos estão: Marcelo da Silva e seu irmão Romário da Silva, que confessaram o crime, ou seja, que mataram a vítima, alegado como motivo o fato do homem ter invadido a casa, em que residem, e ter tentando um constrangimento ilegal contra sua mãe; também afirmaram acionaram a Polícia Militar de Borrazópolis, logo que a vítima tentou invadir a casa onde moram, sendo que os dois policiais de plantão não estavam na cidade, por causa de uma outra ocorrência, por isso, a viatura de Cruzmaltina, foi quem atendeu, e que, logo após os PMs deixarem o local, houve uma nova tentativa de invasão da residência onde moram, por isso, o crime ocorreu, mas que não era a intenção, apenas agiram em defesa da família. Também foram detidos, mais dois jovens: Alessandro Fonseca Machado, morador da Rua Piauí, que é amigo dos irmãos que confessaram o crime e estava no local. Ele nega participação e diz que é inocente, mesma condição de Marcos Vinicius Vieira Morais, que é namorado da irmã de Marcelo. Para a Polícia Civil, diz que apesar de, a princípio, eles informar que não promoveram agressões, os mesmos assistiram o crime ser cometido sem nada fazer em defesa do João do Santos. "O Marcos e o Alessandro, não tinham como fazer nada, porque a Polícia não estava na cidade e Cruzmaltina já tinha voltado. Foi acionado o 190, mas ninguém apareceu, por isso, eles são inocente", disse um familiar dos acusados que não quis se identificar. SOBRE - A vítima foi violentamente agredida, com golpes de facão, por volta das 23 horas, de 11 de agosto, de 2018. Segundo uma testemunha, que falou ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", mas não quis se identificar, os rapazes chegaram na casa; houve confusão e, ao que tudo indica, a vítima fugiu pelos fundos, saindo na Rua Minas Gerais, onde foi alcançado pelos agressores. Na calçada, sofreu agressões como chutes e golpes de facão desferidos por pelo menos dois jovens, cada um com um arma branca. Para rever a reportagem do dia do crime, CLIQUE AQUI.