Páginas





 


19/09/2022

JARDIM ALEGRE - Confusão termina em prisão e acusações de dano e agressão

Homem foi acusado de ameaçar dois menores, filho e sobrinha de sua amásia e ainda de agredir a própria convivente   
  No domingo, dia 18 de setembro de 2022, uma ocorrência foi registrada em Jardim Alegre, após às 20 horas, como lesão corporal e dano qualificado. Consta que uma menor reclamou que o convivente da mãe do seu primo, havia agredido ela. Ao chegar ao local, em um restaurante, os soldados constataram que dois dos envolvidos, uma menor, de 15 anos, e outro, de 13 anos, passaram a relatar que os dois estavam em casa, quando durante uma brincadeira, a de 15 anos, quebrou um vidro da porta de entrada. Segundo ela, questão de 5 minutos depois, chegaram ao local, a mãe de seu primo, de 13 anos, e o namorado dela, os quais estavam embriagados. Quando a menor informou que havia quebrado o vidro, o embriagado começou a se alterar e questioná-los quem pagaria o prejuízo e começou a ofende-los, os chamando de palavrões, se aproximando do menor, a pegando pelo braço e torcendo e promovendo outras agressões. No intuito de se defender, o enteado  foi até a casa da sua avó, que fica no mesmo quintal, e pegou duas facas para se proteger das agressões, mas o homem ignorou a possibilidade de ser esfaqueado e o atacou novamente. A mulher entrou na frente do agressor, o qual veio a empurrá-la, inclusive, a derrubando no chão e causando lesões em seus braços. Nesse momento, o menor informou que saiu correndo do interior da casa para a calçada da rua, onde dispensou uma das facas no chão, e a outra permaneceu na mão, visto que o agressor permaneceu ainda correndo atrás dele e querendo pega-lo. Após se desvencilhar das agressões e das ameaças, foi correndo até um restaurante, para pedir ajuda, sendo informado pela menor, de 15 anos,  que já havia acionado a PM. Enquanto a equipe de policiais estava ouvindo as vítimas próximo a um mercado, o agressor, que estava no interior da residência, saiu e veio em direção, passando a desobedecer as ordens legais para que se afastasse e partiu para cima do policial com socos e chutes, sendo necessário o uso seletivo da força. Que após muita resistência, foi possível a sua contenção, sendo necessário o uso de algemas. Mesmo contido, passou a desferir vários chutes contra a equipe policial e promover ameaças, dizendo que havia marcado o rosto dos policiais e iria se vingar. Foi solicitado apoio das PM Ivaiporã, momento em que o acusado danificou o camburão. Questionado a namorada dele, a respeito dos fatos, confirmou toda a atitude de seu atual namorado conforme o relatado por seu filho e sua sobrinha, inclusive, confirmando as lesões causadas por ele quando a empurrou. Diante dos fatos, os envolvidos foram conduzidos até a sede da 6ª CIPM - Companhia Independente de Polícia Militar, de Ivaiporã, para confecção do boletim e depois para a Delegacia. Durante a confecção do boletim, o acusado promoveu novas ameaças e resistência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...