quarta-feira, 29 de março de 2017

POLÍTICA - RECURSOS

Cândido de Abreu, Laranjeiras do Sul, Pinhão e R. Bonito do Iguaçu garantem recursos para saneamento
Foi anunciado o investimento de R$ 362,3 milhões para ampliação de sistemas de água e esgoto em 23 municípios do Paraná, em evento realizado nesta quarta-feira (29 de março), no Palácio Iguaçu, em Curitiba.   O investimento faz parte do programa Saneamento para Todos, do Governo Federal, e os recursos são do FGTS.  O secretário da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos do Paraná, deputado Artagão Júnior, acompanhou o governador Beto Richa, o ministro das Cidades, Bruno Araújo, o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Magalhães Occhi, e demais autoridades.  Artagão Júnior também esteve com o prefeito de Cândido de Abreu, Junior Reis, e o prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, que garantiram recursos. Pinhão e Rio Bonito do Iguaçu também foram contemplados.   Cândido de Abreu    - O município garantiu R$ 3,6 milhões para a ampliação do sistema de abastecimento de água, com a execução de barragem de captação no Rio Ubazinho, três estações elevatórias, 3,5 metros de adutoras e melhorias na atual estação de tratamento.     Pinhão            -   Com R$ 5,9 milhões, serão feitas obras de ampliação no sistema de abastecimento de água, compreendendo a construção de uma barragem de nível na captação do Rio Tapera, duas elevatórias de água e 3,4 metros de adutoras. A estação de tratamento também receberá melhorias e será ampliada.   Laranjeiras do Sul e Rio Bonito do Iguaçu   -    Para a ampliação do sistema de abastecimento de água integrado entre os dois municípios serão investidos R$ 21,5 milhões. Ainda será feita a execução de barragem de nível na captação do Rio Tapera, 10 estações elevatórias e implantação de 26,8 metros de adutoras. A estação de tratamento será ampliada e receberá melhorias na disposição do lodo. Serão construídos reservatórios com capacidade de 100, 500 e mil metros cúbicos, além de 13,5 km de redes de distribuição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário