terça-feira, 16 de maio de 2017

BRUTALIDADE - Delegada de São João do Ivaí conta detalhes do crime

Ao vivo, com o repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", delegada de São João do Ivaí contou detalhes do brutal assassinato de uma jovem de 26 anos. O latrocida foi preso em menos de 48 horas

VÍDEO - Veja no link de vídeo, entrevista especial com a Delegada Dra. Karen Friedrich Nascimento, de São João do Ivaí
      A  convite do repórter Ronaldo Alves Senes, o "Berimbau", a Delegada, Dra Karen Friedrich Nascimento, falou ao vivo, no dia 16 de maio, de 2017, sobre a prisão de um latrocida em São João do Ivaí. Após o crime brutal, ocorrido em 13 de maio, o trabalho competente e dedicado da Policial, os quais ela dividiu com a Polícia Militar, técnicos de informática que melhoraram imagens do sistema de segurança que flagrou o bandido, da Delegada Luana Louzada, da Delegacia da Mulher de Apucarana,  e ainda do investigador Adilson e escrivão Arildo.  No link de vídeo, é possível ouvir a entrevista na íntegra. Segundo ela, o réu confesso, Cleiton de Souza Gomes, 19 anos,  é morador de São João do Ivaí e trabalhava em uma oficina que fica na frente do Supermercado São Luiz, que pertence ao pai da jovem Vanessa Formentini, de 25 anos, vítima do crime.  O rapaz tinha passagens, mais por crimes simples, um deles de violência doméstica contra a mãe, que posteriormente retirou a queixa.   COMO FOI O CRIME - Cleiton, que já tinha realizado um furto na casa, no passado, passava na frente da residência, em 13 de maio, de 2017, véspera do Dia das Mães, quando percebeu o portão aberto. Achando que não havia ninguém, entrou para furtar objetos do carro.  Em seguida foi a janela para observar se não havia ninguém, momento que foi surpreendido pela moça que estava saindo para trabalhar no Supermercado do pai.  O meliante  confessou que se não matasse Vanessa, seria preso da mesma forma, porque ela o conhecia, então pegou uma faca, correu atrás dela e aplicou um golpe em seu pescoço, na sequência, mais quatro golpes, e como a vítima ainda respirava, pegou uma bateria que estava nas proximidades, e usou para bater na cabeça da moça.  Fugiu levando a faça, embrulhada em um pano, a qual foi jogada em um terreno.  A prisão foi possível graças a  Câmara de Segurança que o flagrou. As imagens estavam ruins, mas foram melhoradas possibilitando o reconhecimento do sanguinário.  Na entrevista, Dra Karen fala sobre o depoimento frio e calculista do acusado. "Eu perguntei se ele estava arrependido, e o mesmo respondeu que sim, mas que isso não adiantava nada porque o crime já estava consumado", informou Karen.  O jovem será denunciado por latrocínio, e ficará a disposição do poder judiciário.  OUTROS DETALHES - No dia da prisão, entrevistamos também o Delegado, o  Dr. Jacovós, de Apucarana, que elogiou o trabalho da Delegada local. A entrevista com Jacovós está neste link - clique aqui
 O CRIME - Leia também matéria publicada pelo Blog do Berimbau no dia do latrocínio
Conforme divulgamos, São João do Ivaí, ficou comovida com o assassinato de uma jovem de apenas 26 anos, identificada por Vanessa Formentini, que era filha do comerciante Luiz, dono do Supermercado São Luiz. No dia 13 de maio, de 2017, data em que ela foi encontrada morta, dentro de casa, na Rua João Pepino Batista, pelo irmão, Policiais Militares e Civis, foram ao local. Em seu relatório, a PM descreveu exatamente como o crime foi constatado. "Um irmão da jovem disse que ele e o pai foram trabalhar no Supermercado, e como a irmã demorou a chegar, isso já por volta das 10 horas, ele decidiu voltar em casa. Quando lá chegou, notou que estava a residência trancada. Ao dar a volta no imóvel, puxou a cortina da janela que estava aberta, momento que avistou os pés de sua irmã. Percebeu ainda que ela estava caída ao lado do sofá, porem não conseguiu ver o restante do corpo. Assustado, voltou rapidamente para o Mercado, para pegar a chave, e quando entrou na casa, notou que a irmã estava inconsciente e com uma grande poça de sangue ao redor da cabeça. Ele ligou para a ambulância e assim que os enfermeiros chegaram, confirmaram o óbito", informou o Boletim da Polícia Militar. O pai de Vanessa, senhor Luiz, confirmou que saiu de sua residência, por volta das 07h45min, e sua filha estava dormindo, fato rotineiro, pois ela sempre seguia para o trabalho após ele. Perguntado ao pai se a moça tinha inimigos, o comerciante afirmou que não e que ela era uma menina tranquila. Ainda segundo a Polícia Militar, uma testemunha afirmou que, por volta das 08h00min, avistou um individuo parado, três casas para cima. Ele estava olhando em direção a residência da vítima e trajava calça Jeans escura, camiseta vermelha, boné azul e aparentava ter de 20 a 25 anos, o qual foi identificado e preso na segunda-feira, dia 15 de maio. COMOÇÃO - Logo após a notícia da morte, centenas de pessoas foram para a frente da residência. Além da comoção, os amigos e familiares pediam justiça. "Ela era uma pessoa de coração puro, muito quieta, sempre na dela, e não conseguimos entender quem teve coragem de praticar um ato covarde deste. Por favor, queremos justiça, queremos uma resposta, mesmo sabendo que nada mais vai trazer a nossa amiga de volta", disse uma colega ao Blog do Berimbau e Rádio Nova Era.  (Mais fotos no link abaixo)



No vídeo, ouça entrevista realizada no dia da prisão, com o Delegado, Dr. Jacovós, de Apucarana 

5 comentários:

  1. Meu Deus, crueldade ao extremo onde vamos parar ......

    ResponderExcluir
  2. Temos que mudar isso,Bolsonaro presidente!!

    ResponderExcluir
  3. Na minha opinião um ser desse merecia pena de morte,me desculpem se estiver alguém que o defende,não tem justificativa pra tragédia que esse monstro fez,ele acabou com uma família,filho de uma puta roubasse mais não tirasse a vida de uma jovem com um futuro promissor,se tivessemos leis que fossem de fato aplicadas esse idiota monstro ia pra forca,tomara que alguém faça o mesmo com você idiota

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir