quinta-feira, 18 de maio de 2017

IVAIPORÃ - PASSEATA

Passeata em Ivaiporã pede fim da violência sexual contra crianças e adolescentes
A Prefeitura de Ivaiporã realizou a Passeata de Enfrentamento à Violência e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, por meio dos Departamentos Municipais de Assistência Social, Educação e Saúde, pelas principais ruas e avenidas da cidade, para celebrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado neste dia 18 de maio.  A passeata foi promovida, na quarta-feira, dia 17. A concentração aconteceu em frente à Paróquia Bom Jesus e, em seguida, percorreu em direção à Prefeitura de Ivaiporã com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.  Os Departamentos Municipais de Assistência Social, Educação e Saúde contaram com a parceria do Projeto Renascer, Casa de Vivência/Casa do Adolescente, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Núcleo Regional de Educação, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ivaiporã e Fatec (Faculdade de Tecnologia do Vale do Ivaí).  A diretora do Departamento Municipal de Assistência Social, Gertrudes Bernardy, disse que era esperada a participação de 500 crianças e adolescentes. Mas o número pode ter ultrapassado a expectativa. “É muito importante promover esta mobilização, porque sempre surgem denúncias de casos de abuso sexual contra crianças ou adolescentes. E, na próxima semana, serão realizadas atividades, tais como teatro, leitura e palestras com crianças e adolescentes para alertar sobre abuso e à exploração sexual”, informou Gertrudes Bernardy.  O prefeito de Ivaiporã, Miguel Amaral, não participou por estar em Brasília cumprindo agenda. Por isso, foi representado pelo vice-prefeito Ilson Gagliano, que defendeu a importância de envolver a sociedade e os estabelecimentos de ensino no combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes. “Não basta divulgar alertas nos meios de comunicação ou redes sociais. É preciso sair às ruas e envolver a população, porque ajuda a diminuir casos de abuso e exploração. Além disso, o município de Ivaiporã diminuiu casos de gravidez na adolescência”, exemplificou Ilson Gagliano.   (Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã/Lúcia Lima)

Nenhum comentário:

Postar um comentário