terça-feira, 30 de maio de 2017

POLÊMICA - Denúncia contra "Merenda Escolar" em Cândido de Abreu

               MERENDA FRACA              
Professor e pais enviaram fotos e informações que a merenda escolar servida para alunos de duas escolas, que funcionam em dualidade (mesmo prédio),  está abaixo dos padrões de qualidade, principalmente nas sextas-ferias
       A reportagem do Blog do Berimbau, recebeu uma denúncia feita por um professor, o Roberto Aparecido de Oliveira, do Colégio Estadual Faxinal de Catanduvas, que fica no município de Cândido de Abreu. Segundo ele, no mesmo prédio, funciona, em dualidade a escola municipal. A reclamação consistiu em informar que nas sextas-feiras, dos meses inciais de 2017, os alunos receberam e estariam recebendo, como merenda escolar, apenas suco, bolacha ou pão, o que, com certeza, fica abaixo do valor nutricional que é recomendado. O Professor ainda questiona o fato da existência de uma parceria do Estado, na compra da merenda, por ser uma Escola que funciona no prédio do município, mas que a prefeitura pode estar pecando em não complementar ou oferecer uma alimentação que seja de qualidade, principalmente, nas sextas-feiras. Ainda segundo o professor, entre os próprios alunos, há um clima de revolta, mas é preciso alguém com coragem de denunciar. Além da merenda, o professor ainda observa um outro problema, que é a falta de acessibilidade, devido as escadarias existentes no prédio. Para reforçar a denúncia do professor, também recebeu outra denúncia, do pai de um Aluno da Escola Municipal, dizendo que, também na sexta-feira, foi servido apenas sucou ou chá com bolacha para as crianças. RESPOSTAS - Diate das denúncia contra as duas Escolas, nossa reportagem buscou respostas, e a Secretária Municipal de Educação, nega que o fato esteja ocorrendo. Os dois diretores, das Escolas que funcionam em dualidade, emitiram notas. Veja o esclarecimento da professora Cirene Daluz Santana Strassacapa, da Escola Municipal: "Em resposta aos questionamentos do repórter Ronaldo Senes, esclarecemos que 1 - Pelo verificado, a situação onde foram servida bolachas se deu no dia 12 de maio, data em que ocorreu uma reunião de pais na Escola Municipal Dr. David Federmann, e portanto não havia alunos da rede municipal naquela data na escola; 2 - A situação foi pontual e não corresponde ao cardápio que é servido normalmente nos dias letivos, o que pode ser verificado in loco pelo repórter, que desde já está convidado para acompanhar um dia das atividades da escola; 3 - Cumpre destacar que NUNCA houve falta de merenda na escola, os alunos JAMAIS ficaram sem alimentação no período letivo, nem prospera a alegação de que a merenda é de baixa qualidade, uma vez que o cardápio segue recomendação de nutricionista", assinado Diretora Cirene Daluz Santana Strassacapa. Veja também o que disse o Diretor do Colégio Estadual, o professor Clóvis. Ele alegou que o colégio teve o servimento prejudicado por umas duas semanas, devido ao atraso da entrega da merenda da rede estadual e que a alimentação servida, aos estudantes, segue um cardápio elaborado pela nutricionista da rede municipal, pois o colégio funciona em dualidade com a escola municipal, e existe apenas uma cozinha que é compartilhada, sendo a mesma merenda servida para as duas redes. Clóvis disse ainda que há uma luta para que as escolas tenham prédios separados, e que somente após isto ocorrer, a Estadual poderá montar o seu cardápio próprio com a nutricionista do SEED - Secretaria Estadual da Educação. OBSERVAÇÃO - O Pai de uma aluna, que ligou para a nossa reportagem no dia 25 de maio, disse que apenas o fato de nossa reportagem ter citado a problemática em matéria anterior, já provocou uma mudança na qualidade da merenda servida. Ele também parabenizou o professor que se expôs, fazendo a denúncia e demonstrando comprometimento com a comunidade escolar.  Nossa reportagem está a disposição, caso alguém queira fazer novos esclarecimentos. 

3 comentários:

  1. Como pode uma diretora dizer que não houve problemas com a merenda sendo que o próprio diretor do Colégio Estadual reconheceu a deficiência porém amenizada onde cita que houve falha por duas semanas apenas na distribuição da merenda. Pode ser que alguém não tem cumprido seu papel na direção, quer apurar os fatos, pergunte aos alunos, eles darão a versão deles, que será a real situação.

    ResponderExcluir
  2. Como pode uma diretora dizer que não houve problemas com a merenda sendo que o próprio diretor do Colégio Estadual reconheceu a deficiência porém amenizada onde cita que houve falha por duas semanas apenas na distribuição da merenda. Pode ser que alguém não tem cumprido seu papel na direção, quer apurar os fatos, pergunte aos alunos, eles darão a versão deles, que será a real situação.

    ResponderExcluir
  3. nossa mais todo dia neste blogue so tem coisas ruim d candido d abreu sera que não tem coisas boas tambem

    ResponderExcluir