quarta-feira, 2 de agosto de 2017

MACABRO - Dois corpos localizados dentro de fossa em Apucarana

            BRUTALIDADE EM APUCARANA      
Os corpos de um homem e uma mulher foram localizados após denúncia indicando que os assassinos pretendia carbonizar os cadáveres para eliminar pistas 
VÍDEO - Veja no vídeo, imagens do corpo sendo retirado e a entrevista com o Delegado Dr. Jacovós 
Arislian Glenda Lemos, de 24 anos,  e Valdecir Amarildo Gonçalves, de 52 anos, seriam as vítimas encontradas esquartejadas dentro de uma fossa em Apucarana. Ambos são usuários de droga e estavam desaparecidos há mais de 60 dias.  Conforme noticiamos, uma  situação macabra começou a ser divulgada na madrugada de 02 de agosto, na cidade de Apucarana, no Parque Bela Vista, saída para Arapongas, Rua João Matiuzzi. Segundo informações apuradas pelo Blog do Berimbau e repassadas pelo Delegado Dr. José Aparecido Jacovós, chegou uma denúncia informando que duas pessoas haviam sido assassinadas e que os corpos tinham sido jogados dentro de uma fossa nos fundos do Parque Bela Vista, mais precisamente, em uma plantação de café existente numa chácara. A denúncia também apontava que os corpos foram desenterrados de um cafezal para serem queimados na fossa, utilizando-se pneus, o que provavelmente tinha o objetivo de destruir todo e qualquer vestígio, mas com a chegada da Polícia, os criminosos foram surpreendidos. No local foram encontrados cobertores, pneus e percebidas pessoas correndo. Com auxílio do Corpo de Bombeiros, ainda de madrugada, foi constatado que dentro do buraco, havia sacos plásticos e os corpos amontoados. Mais tarde foram retirados os cadáveres de um homem e de uma mulher que estavam esquartejados. "Estas pessoas foram vítimas de um crime horrendo. Para se ter uma ideia, estavam ambos esquartejadas e quando fizemos a retirada, faltavam as cabeças e pernas, que provavelmente ficaram perdidas dentro de um pequeno volume de água que havia no fundo da fossa. Em seguida, após novas buscas, o restante dos corpos foram encontrados", disse o Delegado Jacovós ao radialista Ronaldo Senes, o "Berimbau". Na região, foi detido um homem de nome Marcos Rafael Bota, de 23 anos, com uma carriola, suspeito de estar envolvido com a tentativa de ocultação dos corpos.  Ele negou qualquer ligação com o crime. Ainda segundo o Delegado, uma mulher procurou a Delegacia, informando que sua filha, Arislan,  conhecia como "Liza", que era dependente química, estava desaparecida, deixando para trás um filho de dois anos, logo já desconfiou que ela pudesse ser uma das vítimas.  Outros detalhes e tudo o que ocorreu, o Delegado pretende desvendar muito em breve. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário