terça-feira, 19 de setembro de 2017

BORRAZÓPOLIS - Grupo em defesa dos animais e contra os maus tratos

Em entrevista a Rádio Nova Era e Blog do Berimbau, integrantes do grupo de "Defesa dos Animais" pediram o fim dos maus tratos em Borrazópolis 
(VEJA MAIS NO LINK DE VÍDEO) No dia 19 de setembro, de 2017, a Renata Lança e Emily Lürders Maria, ambas de Borrazópolis, visitaram os estúdios da Rádio Nova Era e o Blog do Berimbau. Em entrevista, Renata falou sobre a situação lamentável dos animais de rua, os quais tem sofrido maus tratos e, o mais preocupante, a população de cães de rua continua aumentado por falta de medidas que possam conter a proliferação. Segundo Renata, o Grupo S.O.S Animais, formado na cidade, conta com mais de 60 adeptos e vária ações, como, por exemplo, as cobranças que levaram o poder público a elaborar um projeto, cujo terreno já foi comprado, para construção de um Canil. A prefeitura também comprou 100 microchips para Cães, os quais serão inseridos nos animais de rua para um controle, cuidado, pesquisa e políticas que possam resolver o problema da superpopulação existente. Neste mês de setembro, o grupo está fazendo uma campanha para reduzir os maus tratos, seja dos animais que estão soltos, como também, daqueles que são mantidos dentro dos quitais. Inclusive, um vídeo está sendo divulgado com uma mensagem para conscientizar as pessoas a dispensar carinho e amor para com os cachorros. No link a esquerda você pode ouvir entrevista e, ao final, o vídeo que estamos citando. Renata ainda falou da luta para que Borrazópolis tenha um Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que são unidades de saúde pública que têm como atribuição fundamental, prevenir e controlar as zoonoses, os quais desempenham suas funções através do controle de populações de animais domésticos (cães, gatos e animais de grande porte) e controle de populações de animais sinantrópicos . Essa ação é baseada em trabalhos educativos, procurando esclarecer e contar com a colaboração e participação de toda a sociedade, complementada por medidas legais e fiscais. Ouça o link de vídeo, e veja a reportagem completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário