segunda-feira, 18 de setembro de 2017

FAXINAL - SITUAÇÃO CRÍTICA

Prefeito Gallo fala da preocupação com a queda nos repasses e anuncia cancelamento da Expo Faxinal 

O Prefeito Ylson Gallo, que nesta segunda-feira, dia 18 de setembro, estava na Capital do Estado, para assinatura de um convênio,  falou com o radialista Ronaldo Senes, o "Berimbau", da Rádio Nova Era e  confirmou o cancelamento da Expo Faxinal que estava agendada para os dias 15,16 e 17 de dezembro, a qual teria como programação: rodeio, exposição de produtos e shows de renome nacional, porém, outro formato de festa está sendo programado, envolvendo mais a participação da comunidade como uma festa de rua. Ele também falou a Rádio Novo Dia, de Faxinal. A medida foi motivada pela série constante de quedas nos repasses do FPM - Fundo de Participação dos Municípios, assim como nos repasses dos convênios referentes a saúde, educação e assistência social, que não estão vindo a cerca de 4 meses, e os Ministérios respectivos já sinalizaram que este ano não será restituído e ainda para 2018 está previsto uma redução em até 60% para alguns convênios destas pastas.  “Há quatro meses estamos mantendo os atendimentos normalmente, porém, os incentivos não estão sendo debitados”, citou o prefeito sobre a necessidade de retirar recursos de fonte livre para manter os serviços.  Estamos com severas dificuldades, inclusive para manter o básico funcionamento da máquina pública, e com “malabarismo” estamos conseguindo honrar a pontualidade quanto aos salários dos servidores, condição que se não tomarmos medidas drásticas de contenção de gastos correm o risco de serem prejudicadas.  O prefeito Gallo destacou ainda que a Confederação Nacional dos Municípios - CNM, emitiu um alerta no qual orienta para manutenção das quedas nos repasses nos meses de setembro à dezembro, período que normalmente os repasses são mais expressivos.   “Manteremos os serviços, mas vamos procurar conter ao máximo os gastos, para podermos honrar pontualmente os salários, o décimo terceiro e nossos fornecedores, é claro que necessitaremos da compreensão da população, pois, alguma medidas necessitarão ser tomadas, e nesse momento só manteremos as obras referentes a convênios do estado e da união, que possuem recursos específicos.” Finalizou o prefeito.
          UNIDOS NA CRISE           
CRISE - Prefeitos se reuniram em Mauá da Serra para debater a queda na arrecadação
    No final desta primeira quinzena de Setembro, de 2017, alguns prefeitos se reuniram em Mauá da Serra, entre eles: Luciana Bueno, de Cruzmaltina; Adilson Luchettti, de Borrazópolis; Ylson Gallo, de Faxinal; Hermes Wicthoff, que era o anfitrião e outros. No encontro, a pauta principal era a crise enfrentada pelas prefeituras do Brasil, o que não é diferente na região norte do Paraná. "Eu não participei da reunião, mas disse que estava a disposição e concordava com a decisão que fosse tomada. Não adianta iludir a população e dizer que está tudo bem, quando na verdade enfrentamos uma das maiores crises da história", disse o prefeito Adhemar Rejani, de Marumbi, ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau". Outro prefeito que falou com o radialista, foi Adilson Luchetti, de Borrazópolis, o qual afirmou que já adotou medidas de contenção de gastos, assim como outras cidades da região. Ainda segundo os administradores, na reunião de Mauá da Serra, ficou acordado que os prefeito devem vão tomar medidas coletivas, como: cancelamentos de eventos festivos, e quem sabe até o fechamento de prefeitos por meio período. Outras reuniões ainda serão realizadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário