quarta-feira, 25 de outubro de 2017

BORRAZÓPOLIS - Vereador evangélico pediu o fim das imagens e ídolos

                             POLÊMICA                        
O vereador "João da Dita" fez indicação solicitando que nos carnês de IPTU e calendários, não conste mais imagens ou ídolos

Vereador João da Dita 
          O Vereador João Cândido Ferreira, o "João da Dita", do PP, de Borrazópolis, membro da Igreja Assembleia de Deus, formalizou na sessão de segunda-feira, dia 23 de outubro, de 2017, uma indicação que gerou polêmica antes mesmo dela ser aprovada pelos demais vereadores.  A referida indicação, número  039/2017, solicita ao prefeito Adilson Luchetti, que em materiais gráficos da prefeitura, como calendários, carnês de IPTU  e outros, não constem referências a imagens  de Santos, ou  fundamentos da legalidade religiosa de qualquer que seja a crença.  O documento diz:  "O vereador que a esta subscreve, nos termos regimentais vigentes, indica ao Exmo. Senhor Prefeito Municipal, o que segue, conforme o Art. 19º, inciso I,II,II, da Constituição Federal, que visa à liberdade religiosa; o Órgão Público não deve praticar atos que venham ferir os princípios, fundamentos da legalidade religiosa de qualquer que seja a crença de uma religião, tratando assim todos os cidadãos iguais, conforme o Art. 5º Caput. Da constituição Federal. Por essa razão. pede-se que não seja confeccionados Calendários, Carnês de IPTU e outros, com qualquer divulgação, ou imagem que venha indicar ou identificar a crença de uma religião, pois, Estado laico é Estado neutro", diz a indicação.   . "João da Dita", justificou  o pedido com o seguinte argumento: "Hoje no nosso município há diversidades de prática religiosa, e por esta razão, muitos cidadãos sentem-se constrangidos e insatisfeitos com a divulgação impressa que prioriza uma crença e ícones religiosos. Sabe-se do relevante papel que as religiões desenvolvem, objetivando a melhoria de qualidade de vida do ser humano. O Brasil é um país essencialmente cristão, mas a constituição Federal não tem credo algum, assistindo a todos brasileiros de forma igual, seja a maioria ou a minoria", salientou.  MOTIVO DA POLÊMICA - O motivo da polêmica é que nos Carnês de IPTU, da prefeitura, já desde a época do ex-prefeito  Padre Osvaldo Campos de Almeida,  constam imagens do Cristo Redentor, construído próximo o cemitério; como também fotos de um monumento localizado no centro da cidade, com algumas imagens que desagradam a comunidade  evangélica.   "Eu não estou aqui para desrespeitar ninguém, mas na Câmara, sou um representante dos Evangélicos e tenho recebido manifestações neste sentido. Acredito eu que se nos impressos, caso constasse algo ligado aos evangélicos, isso poderia também desagradar os católicos; então seria prudente por parte da prefeitura, que não constasse nada desta natureza, até porque, estamos falando de algo que é público e precisa respeitar o direito de todos" afirmou o vereador ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau".  PREFEITURA - Por telefone, nossa reportagem falou com o prefeito Adilson Luchetti. Ele disse que respeita a posição do vereador e vai conversar com sua equipe sobre a polêmica. Afirmou também que a produção dos Carnês, vem seguindo uma tradição da gestão Osvaldo Campos, e que a imagem do Cristo Redentor não significa a bandeira desta ou daquela religião, mas sim de um ponto turístico do município, assim como o Lago Municipal.  "A prefeitura não está aqui para promover ou desrespeitar ninguém. Falarei com os vereadores para evitar uma polêmica maior entorno deste tema e para que o município possa caminhar na paz e sem nenhum atrito de ordem religiosa ou política. Somos  todos irmãos, cristãos e queremos o bem de nossa cidade", disse o prefeito. 

Um comentário:

  1. Rapaz vai fazer oque e preciso nois precisa muito mais doque calendários
    Pessoas morendo na fila de hospital e vc preocupado com calendario
    Olha se vc fosse servo de Deus não estaria na política que so forma ladrões

    ResponderExcluir