sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

ACONTECEU - Em Apucarana jovem na UTI é reivindicado por três esposas

                   NOVELA DA VIDA REAL                
Um jovem sofreu acidente de motocicleta e foi parar na UTI. Na hora da vista, três mulheres entraram em vias de fato, todas alegando que eram  esposas
         Um trio amoroso em Apucarana, só foi descoberto após um jovem, de nome L. G.  G., de 26 anos, ir parar na UTI - Unidade de Terapia Intensiva, do Hospital da Providência de Apucarana. Segundo informações, ele mantinha relacionamentos com três mulheres, as quais vamos preservar o nome, para evitar constrangimentos as vítimas. Segundo informações, Guilherme é casado com uma jovem das iniciais R. P., sendo que no dia 18 de dezembro, de 2017, ele sofreu um acidente de motocicleta. O veículo se chocou contra um Poste, o deixando gravemente ferido. Ao ser levado para o Hospital, a mulher que é casada com Guilherme, foi até a Unidade de Saúde, no horário de visita  da UTI, para ver o marido, mas lá chegando, como só pode entrar apenas a esposa, deparou com uma situação embaraçosa, ou seja, havia mais duas mulheres reivindicando o direito de o visitar, dizendo que eram amásias do Guilherme. A primeira é J, A. R. 26 anos, tem uma filha de 2,5 anos, com o acidentado e diz estar grávida; a segunda S. S. S.,  também de 26 anos, que também afirmou que está esperando um filho. A confusão se agravou e o caso chegou ao conhecimento da imprensa (Blog do Berimbau e Repórter Rodrigo da Nova AM) porque a esposa, que é casada de fato com Guilherme, procurou a Polícia Civil, para registrar um boletim e impedir que as outras duas, o visitem na UTI. A torcida é para que o jovem se recupere do acidente, mas ao acordar, na UTI, ele vai perceber que tem um problema difícil de resolver na vida real. A história é tão complexa, que daria uma novela, pois segundo informações, nenhuma das três tinha conhecimento da existência da outras. Um familiar de Guilherme, chegou a ligar para a nossa reportagem, dizendo que ha inverdades neste fatos e que quando ele acordar, vai esclarecer todos os detalhes. Na Delegacia, indagamos o Delegado Dr. Jacovós, sobre o boletim de ocorrências. Ele disse que tem fatos muito mais  sérios para resolver e não entende como as pessoas procuram a Delegacia para registrar este tipo de ocorrido. Afirmou ainda que não cabe a Polícia cuidar de desavenças particulares desta natureza. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário