sábado, 29 de outubro de 2011

Destaque TRIBUNA NEWS -

Pescadores do Ivaí se mobilizam para garantir seguro desemprego
Pescadores do Porto Ubá em busca de seus direitos
Uma matéria especial do Jornal Tribuna do Norte, também destacou a luta dos pescadores do Porto Ubá - LEIA MATÉRIA Pescadores profissionais do Vale do Ivaí estão preparando a documentação a ser enviada ao Ministério do Trabalho para recebimento do seguro desemprego. O benefício é concedido à categoria durante a piracema, período da desova dos peixes que vai do dia 1º de novembro a 28 de fevereiro, quando a pesca é proibida em vários rios do Paraná, como o Ivaí, Tibagi e Piquiri. Nesta semana, eles estiveram reunidos no Distrito de Porto Ubá, em Lidianópolis, ocasião em que foram discutidos este e outros assuntos relacionados à atividade profissional. Na prática, os pescadores de Lidianópolis e de demais municípios da região estão proibidos de pescar no Rio Ivaí já há sete anos, por conta da portaria nº 220 do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), de novembro de 2004. Na época, a proibição foi determinada com a justificativa de que era preciso recuperar o povoamento de peixes no manancial, medida que acabou deixando os pescadores da região sem trabalho e garantia de renda. O secretário da Colônia Z-17 dos Pescadores Profissionais de Lidianópolis, Marildo Oliveira, lembrou que os profissionais têm direito ao seguro desemprego, no valor de um salário mínimo, por três meses ou mais, dependendo das circunstâncias. No entanto, ele advertiu que se alguém da colônia for pego pescando no Ivaí pela fiscalização ambiental, este será punido e não terá o apoio da colônia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA