22/01/2016

OPERAÇÃO CANGAÇO - Prisões ganham repercussão nacional

      MAIS DETALHES     
O Jornal Nacional exibiu a fala dos ladrões lamentado o roubo frustrado em Rosário do Ivaí. Os mandados de prisão foram expedidos por Faxinal


 NO VÍDEO - Veja o vídeo exibido pelo Jornal Nacional       
  O Jornal Nacional , da Rede Globo, divulgou imagens na quinta-feira (21 de janeiro) que mostram a ação da quadrilha em dezembro passado, em Tamarana, perto de Londrina. Era de madrugada e as máquinas derrubaram as paredes de dois bancos da cidade. Os ladrões conseguiram retirar os cofres, colocaram nas carrocerias de um caminhão e de uma camionete e fugiram. Vinte dias antes, a mesma quadrilha tentou roubar um banco em Rosário do Ivaí, mas os explosivos falharam. Telefonemas gravados com autorização da Justiça mostraram o bando lamentando o assalto frustrado. A conversa foi entre Dinalva da Silva, presa na operação, e o marido Carlos Juscow, que também está na cadeia. Carlos Juscow diz: “Se tivesse feito que nem aquele outro lugar lá com as máquinas, tinha levado tudo”; já Dinalva da Silva responde: “Mas por que não veio?”; Carlos Juscow: “Nós não achamos as máquinas na hora lá, não achamos”. A última ação da quadrilha foi na segunda-feira passada (18 de janeiro, de 2016), em Curiúva, também no norte do Paraná. Reféns foram usados como escudo humano. Um deles chegou a ser colocado no capô da camionete. Depois desse roubo, o bando escapou de um cerco na região. Mas acabou preso nesta quinta-feira (21) de madrugada. A polícia do Paraná montou uma operação e desmontou a quadrilha que roubou 22 bancos de um ano para cá, a maioria em pequenas cidades do interior. Duzentos policiais cumpriram 22 mandados de prisão em sete cidades. Em Mauá da Serra, um assaltante reagiu ao cerco e foi morto. Ele é Fabiano de Jesus Pereira Ortiz, ex-sargento do exército, o que explica as técnicas militares que nas ações, como a de Borrazópolis, foram percebidas. A polícia apreendeu também armas, munição e dinheiro roubado de caixas eletrônicos. FAXINAL – Em Nota, o Ministério Público informou que os mandados de prisão foram expedidos pelo Juízo da comarca de Faxinal. Foram 20 prisões e 44 mandados de busca e apreensão cumpridos em sete cidades no Norte paranaense ( Faxinal, Ortigueira, Telêmaco Borba, Imbaú, Lerroville, Mauá da Serra e Londrina). A ação envolveu o trabalho de mais de 200 policiais. A ação foi coordenada pelo Departamento de Inteligência do Estado, com o apoio das polícias Civil e Militar. A Promotoria de Justiça de Faxinal também participa das investigações, desde meados do ano passado, quando a quadrilha assaltou, no mesmo dia, as agências do Banco do Brasil e do Sicredi de Borrazópolis, município da Comarca, fazendo mais de 30 pessoas como reféns e fugindo com um deles amarrado no capô do veículo. Dentre os presos se encontra um funcionário público de um Município (Ortigueira), que auxiliava na obtenção de retroescavadeiras para a quadrilha. Ele chegou a utilizar esse tipo de equipamento para invadir as agências bancárias durante os assaltos. Além das prisões, foram apreendidos computadores, carros, drogas, armas e munição, entre outros itens. Um homem, supostamente líder da organização criminosa, reagiu à abordagem policial e foi morto durante a operação. Nos próximos dias, com a conclusão dos inquéritos policiais, o Ministério Público do Paraná deve apresentar denúncia criminal contra os envolvidos no caso, que está sob sigilo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA