Páginas




 


08/03/2022

ORTIGUEIRA - Aumento de cargos, diárias, salários e outras polêmicas

Enquanto a Rússia ataca a Ucrânia, nós de Ortigueira estamos sendo bombardeado por decepções com a "farra política"
      No município de Ortigueira a avalanche de críticas nas redes sociais não para por conta de alguns decisões tomadas pela classe política da cidade. A mais recente, diz respeito a criação de cargos públicos, os quais serão pagos com dinheiro de impostos da população, justamente em um momento em que se fala crise e outras dificuldades provocadas pela Pandemia da Covid-19 e outros fatores. Segundo informações, a prefeitura já havia criado, na gestão iniciada em 2020, cerca de 60 novos cargos, a princípio de 6 a 7 mil reais cada. Enquanto se cobrava uma fiscalização do poder legislativo, a Câmara de Vereadores, também decidiu criar cerca de 60 novos cargos para assessorar os vereadores, com o álibi de que, com essas novas funções, os nobre edis conseguiram desempenhar melhor o papel de vereança. "Para nós isso não é melhorar a estrutura de atendimento ao povo, é um tapa em nossas faces, pois quem vai pagar a conta é o cidadão, mas, com certeza, esses cabides de emprego vão render muitos votos e favores, provavelmente, prometido em campanha eleitoral", disse um eleitor. Como se não bastasse, aumentou-se o valor das diárias, as quais, em 2021, consumiram mais de 150 mil reais, para bancar as supostas viagens e cursos, com a alegação de se busca conhecimento para melhor exercer a função. "Se a cidade está cheia de carro comprado para a classe política e tem combustível, onde se gasta a diária de quase 800 reais por dia (R$780,00). Nem o pior dos idiotas acredita nesta história. Ai eu pergunto: Porque tem cidade que não gasta um tostão com diária e tem conseguindo fazer mais por sua gente e, com um detalhe, os políticos não ganham valores exorbitantes como aqui", diz uma das mensagens recebidas. Outra polêmica, já relatada em nossa reportagem, e o movimento, que começou tímido nas redes sociais, ganhou força e foi para no Poder Legislativo, em 21 de fevereiro de 2022, quando a sessão da Câmara Municipal, ficou lotada de servidores públicos, todos com o objetivo de protestar contra o aumento de 12%, concedido pelo prefeito municipal. "Eu sou servidor, gostaria de manter em sigilo o meu nome, para evitar perseguições, mas tudo o que eu disser, pode checar no portal da transparência. E inadmissível o aumento de 12%, porque 10.6% é apenas a correção da infração, ou seja, já é devido pela prefeitura a nós. Subtraindo dos 12%, resta apenas 01.4% de reajuste real. Pois bem, se para todos fossem assim, ainda era possível nos conformar, mas para o servidor principal, que é o prefeito, o reajuste foi de 25%. Segundo alguns levantamentos, ele passa a ganhar o maior salário de prefeito do Brasil, superando capitais. Pasmem, seus ganhos subirão para mais de 32 mil reais (R$32.036.95). O vice-prefeito, receberá R$19.222,95", disse um dos servidores, que se manifestou. Para rever esta matéria do reajuste completa e a alegações da prefeitura, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...