Páginas


24/02/2023

Operação Safra vai reforçar segurança nas rodovias durante o escoamento da produção

 A Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp) vai coordenar uma operação especial para evitar acidentes, reforçar a segurança e orientar motoristas nas estradas de todo o Estado durante a época de escoamento da safra, quando há um grande fluxo de caminhões se deslocando do Interior até o Porto de Paranaguá. A fiscalização mais intensa começa no dia 1º de março e segue até o mês de abril e envolve a participação de vários órgãos públicos. A reunião do lançamento da operação foi nesta quinta-feira (23), na Cidade da Polícia, sede da Sesp, em Curitiba. Participam da fiscalização integrada a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o Departamento de Estradas de Rodagem - DER-PR, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Polícia Militar (PMPR), o Corpo de Bombeiros (CBMPR), a Defesa Civil, a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) e o Detran-PR. “A operação integrada vai além do trânsito, do fluxo, tem caráter educativo e preventivo, com a orientação de motoristas e empresas transportadoras. Queremos uma viagem segura para todos, em caminhões e em carros de passeio. Para isso, vamos verificar a saúde do motorista e a condição dos veículos”, explicou o secretário de Segurança do Paraná, Hudson Leôncio Teixeira. A operação será baseada no mapeamento das rotas de safra e horários e locais com incidência de mais acidentes nas rodovias federais e estaduais pelo Paraná. Haverá postos de fiscalização fixos e itinerantes para averiguar as condições de saúde dos motoristas e de mecânica dos veículos. O DER-PR vai atuar com as balanças veiculares para diminuir danos ao pavimento causados por veículos com excesso de carga. Em 2022, o Governo do Paraná investiu para aumentar a fiscalização de cargas pesadas. O DER/PR firmou cinco contratos, um para cada superintendência, todos com duração até o fim de 2024. A carga máxima veicular e as regras para fiscalização são definidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), conforme estabelecido na lei federal n.º 9.503/97, o Código de Trânsito Brasileiro. Com o apoio do do Detran-PR, serão realizadas blitz educativas. Adriano Furtado, diretor-geral do órgão, destacou que a saúde do motorista, que já é foco de atuação rotineira do órgão, vai ser intensificada pontualmente na operação. “Queremos verificar lá na ponta como está a saúde do motorista no intervalo entre os exames obrigatórios, como o exame toxicológico que é feito a cada dois anos e meio pelos condutores com carteira C, D e E”, afirmou. A fiscalização vai contar com radares e outras ações de polícia de trânsito. “Não atuaremos só de forma repressiva, mas vamos atuar em parcerias com o viés de evitar os acidentes e colisões por coibir o motorista que está com o veículo em desacordo com a legislação ou que faz uso de alguma substância proibida”, acrescentou o tenente-coronel Sérgio Augusto Silva, comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv). Leia mais no link abaixo Pela Adapar, a fiscalização vai envolver todo o trabalho feito nas divisas e fronteiras para controle da entrada e saída de grãos e animais, uma garantia das condições sanitárias do Estado que permitem a comercialização internacional. Os transportadores devem andar com a Guia de Trânsito Animal (GTA) e a Permissão de Trânsito Vegetal (PTV) atualizadas. SAFRA – O Paraná vai produzir 24,7 milhões de toneladas de grãos neste ano, segundo a última estimativa da Secretaria de Agricultura e do Abastecimento. São 20,7 milhões de toneladas de soja e 3,7 milhões de toneladas.de milho (primeira safra). PRESENÇAS – Participam da reunião de lançamento Vinicius de Resende Pedroso Schmeil, da Polícia Rodoviária Federal; o coronel Paulo Henrique Semmer, subcomandante-geral da Polícia Militar; o coronel Manoel Vasco de Figueiredo, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR); Maria Goretti David Lopes, diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde; e Manoel de Azevedo, diretor de Defesa Agropecuária da Adapar.

Um comentário:

  1. bobo quem acredita nesse governinho do estado, porque ele não ta nem ai para as rodovias que agora é buracovias, inrresponsavel bateu peito diz que ia cuidar das rodovias e quando tem acidente as vitimas tem que esperar mais de uma hora para chegar socorro

    ResponderExcluir

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

CARREGANDO MAIS POSTAGENS...