quinta-feira, 20 de abril de 2017

POLÊMICA - Presidente de Sindicato é condenado em Ivaiporã

O Presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ivaiporã e Região (Sincoivali), foi condenado a perda do cargo acusado de malversação dos recursos da entidade

Davi insiste que tem provas de sua inocência 
        Nossa reportagem teve acesso a sentença que condena o atual Presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ivaiporã e Região (Sincoivali), senhor Davi Soares Ruas, acusado de usar dinheiro da entidade para fins particulares. Em seu despacho, o Juiz determina a perda do cargo de diretor presidente da entidade, devendo abster da prática de quaisquer atos em nome ou relacionados a atividade do Sindicato. Caso a determinação não seja obedecida, a multa é de 2 mil reais por ato ou conduta indevidamente praticada. A sentença também reza proibição de assumir cargo administrativo ou de representação do Sindicato pelo prazo de 08 anos, neste caso a multa diária é de mil reais se ocorrer o descumprimento. O Sindicato também fica obrigado a realizar novas eleições no prazo de 90 dias. A decisão ainda cabe recurso. Davi deve se manifestar em breve, aqui através do Blog do Berimbau. No telefone do Sindicato, ligamos às 13 horas, de 20 de abril, de 2017, mas ninguém atendeu as ligações.   SOBRE O CASO - Nossa reportagem divulgou informações em Agosto de 2015, sobre apreciação prévia com uma investigação que estava sendo realizada pelo Ministério Público do Trabalho, que começou em 2012, após uma denúncia que foi feita no MPT de Campo Mourão. Para rever a matéria clique aqui. O alvo é o Sindicato dos Empregados no Comércio de Ivaiporã e Região (SINCOIVALI), que é presidido pelo Sr. Davi Ruas, e que representa os funcionários do comércio de Ivaiporã e de vários municípios do Vale do Ivaí. Segundo o próprio Ministério do Trabalho, trata-se de uma notícia de fato apresentada anonimamente em face do Sindicato, a qual relata que o seu presidente estaria malversando os recursos e o patrimônio do Sindicato, utilizando-se para fins particulares e ainda coagindo os empresários para que demitam os empregados que se opuserem ao recolhimento da contribuição assistencial. Na foto a esquerda, o Davi aparece exibindo documentos, que ele levou até o repórter "Berimbau", negando os fatos e dizendo que tudo não passava de uma denúncia anônima e maldosa e que ao final tudo seria esclarecido. Mas neste mês de Dezembro, de 2015, a repórter Lúcia Lima, do Jornal Paraná Centro, também deu destaque ao fato, informando que o Ministério Público do Trabalho de Campo Mourão, por meio da Procuradoria Regional do Trabalho da 9ª Região, avançou no caso e já estava propondo Ação Civil Pública contra presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ivaiporã e Região (Sincoivali), David Soares Ruas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário