segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

LIDIANÓPOLIS - Mãe acusada de agredir filho com necessidades especiais

           No dia 01 de dezembro, às 22h30min, o Conselho Tutelar foi acionado por populares e pediram apoio ao Destacamento da Polícia Militar, para atender ocorrência onde a uma mãe estaria agredindo, com socos e com ajuda do seu namorado, o filho, que é portador de necessidades especiais. Ainda, segundo denúncias, é comum esta mãe agredir o filho, que tem 17 anos. Ao chegar ao endereço, a mulher tinha saído, deixando o menor, que foi entregue aos Conselheiros. Ao diligência, os soldados encontraram a mulher. A princípio ela teria negado as agressões, mas estava com sintomas de embriaguez. "A denunciada encontrava-se com sinais claros de embriaguez como: vermelhidão nos olhos, forte odor etílico, desordem nas vestes, dificuldade no equilíbrio e nas falas, sendo dado voz de prisão, sem a necessidade do uso de algemas, tendo em vista que não houve qualquer tentativa de resistência. Esta foi encaminhada a 54ª DRP - Delegacia Regional, de Ivaiporã, para procedimentos pertinentes ao fato", informou o boletim da Polícia Militar. Como envolve menor, nomes e endereços foram preservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA